Quer saber o que comprar agora na Bolsa? Receba as melhores dicas do Brasil

Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Defesa do militar que levou 39 kg de cocaína no avião presidencial pede habeas corpus

Agência Brasil - 12/07/2019 - 16:30
Avião aeronáutica
Quando foi preso, o sargento havia partido do Brasil em missão de apoio à viagem presidencial ao Japão para a reunião do G20 (Imagem: S2 T. Amorim / Força Aérea Brasileira)

A defesa do sargento da Aeronáutica, Manoel Silva Rodrigues, entrou hoje (12) com pedido de habeas corpus no Superior Tribunal Militar (STM) para ter acesso à investigação aberta no Brasil contra o militar. No dia 25 de junho, Rodrigues foi preso em Sevilha, na Espanha, com 39 quilos de cocaína, quando passava pelo controle alfandegário.

O advogado Carlos Alexandre Klomfahs, responsável pelo caso, sustenta no tribunal militar que não conseguiu ter acesso à investigação militar que está em andamento na Aeronáutica.  O caso deve ser analisado pelo vice-presidente do STM, ministro José Barroso Filho. No Brasil, os fatos também são investigados pela Polícia Federal (PF).

Quando foi preso, o sargento havia partido do Brasil em missão de apoio à viagem presidencial ao Japão para a reunião do G20, integrando a tripulação que ficaria em Sevilha. O sargento foi acusado pelas autoridades espanholas por crime contra a saúde pública, categoria em que se encontra o tráfico de drogas.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!

De acordo com a FAB, o inquérito para apurar o episódio deve ficar pronto em até 40 dias. O resultado deve ser encaminhado ao Ministério Público Militar (MPM), que poderá, então, abrir uma denúncia-crime contra o sargento da Aeronáutica.

Última atualização por Bruno Andrade - 12/07/2019 - 16:30