Quer saber o que comprar agora na Bolsa? Receba as melhores dicas do Brasil

Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Decisão do STF no caso Bendine pode anular 32 sentenças que envolvem 143 réus, diz força-tarefa da Lava Jato

Reuters - 28/08/2019 - 20:19
Os procuradores dizem confiar que o STF vai rever o entendimento firmado na véspera

O precedente firmado pela Segunda Turma do Supremo Tribunal (STF) no caso do ex-presidente da Petrobras Aldemir Bendine poderá levar à anulação de 32 sentenças envolvendo 143 dos 162 réus condenados na Lava Jato, informou nesta quarta-feira à noite a força-tarefa da operação do Ministério Público Federal (MPF) em Curitiba.

“Não houve tempo para precisar quantos seriam beneficiados, contudo, se o entendimento for restringido para réus que expressamente pediram para apresentar alegações finais em momento subsequente àquele dos colaboradores. Esta última análise está sendo realizada”, informou a força-tarefa na nota.

Os procuradores dizem confiar que o STF vai rever o entendimento firmado na véspera – a 2ª Turma da corte anulou condenação de Bendine por ele ter sido notificado ao mesmo tempo em que réus delatores para apresentar suas alegações finais (manifestação processual que antecede o julgamento) e não posteriormente.

A força-tarefa defende que esse entendimento firmado pelo Supremo se restrinja a “casos futuros ou quando demonstrado prejuízo concreto, de modo a preservar os trabalhos feitos por diferentes instâncias em inúmeros casos de acordo com a lei e entendimento dos tribunais até então vigente”.

Para os procuradores, a regra aplicada pelo Supremo não está prevista no Código de Processo Penal ou em outras leis e que esse entendimento “derivou de sua compreensão da Constituição, no caso concreto, a partir dos princípios da ampla defesa e contraditório”.

Os procuradores usam quatro razões para discordar do entendimento, entre eles que a medida viola a isonomia entre os corréus e “cria situações nebulosas e fecundas para nulidades” – por exemplo, caso de o réu decidir confessar ou colaborar nas alegações finais ou se corréus implicarem uns aos outros.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!

Leia mais sobre: Justiça, Lava Jato, Reuters, STF

Última atualização por Gustavo Kahil - 28/08/2019 - 20:19