Quer saber o que comprar agora na Bolsa? Receba as melhores dicas do Brasil

Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

CVM orienta investidores da Um Investimentos, em liquidação pelo BC

Arena do Pavini - 20/09/2019 - 21:07
Segundo a CVM, os clientes que possuem valores mobiliários custodiados na Um Investimentos CTVM podem solicitar a transferência dos ativos para outro custodiante (Imagem: Divulgação CVM)

Por Arena do Pavini

Comissão de Valores Mobiliários (CVM) informou hoje como devem proceder os investidores da Um Investimentos após a decretação da liquidação pelo Banco Central (BC).

Segundo a CVM, os clientes que possuem valores mobiliários custodiados na Um Investimentos CTVM podem solicitar a transferência dos ativos para outro custodiante, mediante pedido dirigido ao liquidante indicado pelo Banco Central, o Sr. Eduardo Felix Bianchini, nos seguintes contatos: (21) 3514-4800 ou (21) 2323-2424.

Fundos distribuídos pela Um

Os cotistas de fundos distribuídos por conta e ordem da Corretora terão duas opções com relação aos seus investimentos:

1) resgatar o investimento e recebê-lo em conta corrente, após contato com o liquidante;

2) ser atendido diretamente pelo administrador do fundo em questão. Para tanto, deverá procurar o liquidante para a emissão de documentação que o habilite como titular de cotas do fundo e, em seguida, procurar o administrador.

A CVM lembra que o Serviço de Atendimento ao Cidadão (SAC) da CVM poderá ser acessado para reclamações, consultas e denúncias, bem como em caso de dúvidas. Confira os canais disponíveis.

O regulador lembra ainda que os investidores dispõem do Mecanismo de Ressarcimento de Prejuízos (MRP), ao qual podem solicitar ressarcimento de prejuízos decorrentes da atuação dos administradores, empregados e prepostos das corretoras, em relação à intermediação de negócios realizados em bolsa de valores e aos serviços de compensação e custódia.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!

O ressarcimento dos prejuízos pelo MRP é limitado ao valor de R$ 120 mil por ocorrência. As reclamações devem ser apresentadas à BSM – BM&FBOVESPA Supervisão de Mercado em até 18 meses após a data do fato que tenha gerado o prejuízo. Especificamente com relação aos casos de liquidação extrajudicial, o MRP cobre os saldos existentes em conta corrente no dia da liquidação desde que sua origem seja de operações de bolsa.

CDB, LCI e Tesouro Direto

Além dos ativos do mercado de capitais citados pela CVM, os investidores em papéis emitidos pelos bancos, como CDBs, LCI e LCAs podem pedir a transferência desses papéis para outra corretora. O mesmo vale para os títulos do Tesouro Direto.

O maior problema é quem estava com dinheiro parado ou em trânsito na conta da corretora. Nesses casos, o dinheiro fica preso no processo de liquidação e só será liberado junto com o pagamento dos outros credores.

Última atualização por Renan Dantas - 20/09/2019 - 21:07