Quer saber o que comprar agora na Bolsa? Receba as melhores dicas do Brasil

Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

CVM investiga Embraer por omissão em fato relevante sobre acordo a Boeing

Investing.com Brasil - 11/02/2019 - 9:44
(Wikimedia Commons)

Por Investing.com – A Embraer (EMBR3) será investigada pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM) em um processo administrativo sancionador sobre o fato relevante divulgado pela companhia sobre a joint venture com a Boeing. As informações são da edição desta segunda-feira do Valor Econômico.

A suspeita é que o documento tenha sido incompleto e teria induzido investidores ao erro. Dessa forma, o diretor de relação com os investidores, Nelson Krahenbuhlv, é acusado no caso.

Embraer encerra 2018 com carteira de pedidos firmes de US$ 16,3 bilhões

A fabricante brasileira divulgou fato relevante informando que a criação da empresa com a Boeing, em que teria participação minoritária de 20%. No documento, a empresa informa aos acionistas que celebrou um memorando de entendimentos, de caráter preliminar e não vinculante com a Boeing e em que foram estabelecidas premissas básicas do acordo.

No entendimento da CVM, apesar do comunicado não trazer informações que contrariem o memorando de entendimentos, faz menção genérica a direitos de governança e de veto detidos pela Embraer.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!

Dessa forma, a acusação é que o documento não informou se o propósito da companhia seria apenas o recebimento de dividendos. Além disso, o fato relevante não sinalizou que a Embraer não indicará qualquer administrador da companhia batizada de NewCo, a despeito de possuir de 20% da joint venture. Então, o regulador entende que o documento não representa um retrato objetivo da transação.

Raquel Passarelli de Souza Toledo de Campos, procuradora federal, entende que, da forma que o comunicado foi feito, diminuiu a importância do fato da Embraer terá meios bastante limitados de influir na condução operacional da NewCo.

Leia mais sobre: Aviação, Boeing, CVM, Embraer, Empresas, Mercados

Última atualização por Bruno Andrade - 11/02/2019 - 9:47