Quer saber o que comprar agora na Bolsa? Receba as melhores dicas do Brasil

Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

CSN, Usiminas ou Gerdau: Quem vai gerar mais caixa no terceiro trimestre?

Valter Outeiro da Silveira - 14/10/2019 - 14:46
Aço Siderurgia
Bradesco Corretora projeta cifras para o terceiro trimestre (Imagem: Reuters/Paulo Whitaker)

Diante da proximidade do início da temporada de resultados do terceiro trimestre, analistas começam a divulgar projeções para os números operacionais das empresas.

Dentro deste panorama, a Bradesco Corretora divulgou as estimativas para os números de CSN (CSNA3), Gerdau (GGBR4) e Usiminas (USIM5).

Chegou a nova newsletter Comprar ou Vender

As melhores dicas de investimentos, todos os dias, em seu e-mail!

Sem brilho

Mercado sem tração prejudica operação da companhia (Imagem: Usiminas)

Os analistas acreditam que o resultado do terceiro trimestre da Usiminas deverá ser “sem brilho”, devido aos seguintes fatores: aumento de 6,5% no custo caixa de aço na relação trimestral diante da pressão do preço da matéria-prima; mercados doméstico e de exportação de aço ainda sem tração; impacto negativo nas taxas de frete mais altas e prêmios de qualidade mais inferiores.

“Estimamos o Ebitda (geração operacional de caixa) recorrente em R$ 466 milhões”, dizem os analistas Thiago Lofiego e José Cataldo, projetando queda de 18% no trimestre e de 36% na comparação com o mesmo período do ano anterior.

Paralisação prejudica

Margem Ebitda deverá apresentar queda (Imagem: Reuters/Damir Sagolj)

Já o Ebitda da Gerdau pode atingir cerca de R$ 1,2 bilhão – recuo de 23% no trimestre e 40% inferior na relação anual. “A principal justificativa para os números mais fracos é a parada de manutenção de Ouro Branco”, apontam os analistas, projetando impacto de R$ 350 milhões em custos para a empresa.

Com estes custos estimados, as margens Ebitda (receita líquida sobre geração operacional de caixa) da companhia deverão ser reduzidas de 18% no segundo trimestre para cerca de 11% no terceiro trimestre.

Na operação da América do Norte, a margem Ebitda também deverá apresentar queda, de 11,1% no segundo trimestre para 10,7% no período de julho setembro deste ano.

“Do lado positivo, observamos que a Gerdau deve registrar alguma recuperação nas vendas domésticas de aço, apesar da atividade econômica ainda lenta”, apontam Lofiego e Cataldo.

Volumes pesam contra

CSN
Menores volumes sequenciais prejudicam segmento de minério de ferro (Imagem: CSN)

Para a CSN, a Bradesco Corretora acredita em Ebitda de R$ 1,67 bilhão. O valor representa queda de 30% no trimestre e alta de 3% na relação anual.

“Os resultados da divisão siderúrgica devem continuar pressionados pela fraca atividade no mercado doméstico e de exportação (vendas totais 4% menores no trimestre)”, dizem os analistas.

Por fim, a instituição pondera que o desempenho da CSN no segmento de minério de ferro deve ser impactado negativamente por menores volumes sequenciais.

Recomendações

A recomendação dos analistas é neutra para as ações da Usiminas e da CSN, com preços-alvo respectivos de R$ 9 e R$ 16 para o final deste ano, upsides (potenciais de valorização) de 17,3% e 20,1% – na mesma ordem.

Já os papeis da Gerdau detêm recomendação de compra, com preço-alvo de R$ 18 – upside (potencial de valorização) de 35,4% com base no último fechamento. A projeção para o fim de 2019.

Última atualização por Valter Outeiro da Silveira - 14/10/2019 - 14:46