Quer saber o que comprar agora na Bolsa? Receba as melhores dicas do Brasil

Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

CSN, Hermes Pardini e Marcopolo entram em ‘ex’ na terça com yields de até 2,09%

Investing.com Brasil - 23/09/2019 - 14:54
O valor líquido (R$ 0,026) dos referidos juros será imputado ao dividendo obrigatório declarado antecipadamente, por conta do presente exercício de 2019 (Imagem: Bloomberg)

Por Investing.com

A sessão desta segunda-feira marca a data-limite para que os investidores se posicionem com as ações da Companhia Siderúrgica Nacional (CSN) (CSNA3), do Instituto Hermes Pardini (PARD3) e da Marcopolo (POMO4) para fazerem jus ao recebimento de proventos nas categorias Juros sobre Capital Próprio (JCP) e dividendos. Com isso, os papéis passam a ser negociados em ex-direitos na terça-feira (24), com yields que chegam a 2,09%.

No caso da CSN serão pagos R$ 412.658.934,30 em dividendos, à conta de lucros apurados em balanço levantado em 30 de junho de 2019, correspondendo a R$ 0,299003394462 por ação, a serem imputados ao dividendo mínimo obrigatório, com pagamento em 30 de setembro. Levando em consideração o valor de fechamento do pregão de sexta-feira, o yield é de 2,09%.

Já para o Hermes Pardini, os JCP serão em um montante bruto de R$ 9.647.177,73, equivalentes a R$0,07411293327 por ação, com retenção de 15% de Imposto de Renda Retido na Fonte, que leva a um valor líquido de R$ 0,063 por ativo. Assim, em relação ao fechamento do pregão anterior, o rendimento ao acionista será de 0,26%, a serem pagos em 17 de outubro.

Por fim, no caso da Marcopolo, o Conselho de Administração aprovou, no final de agosto. o pagamento JCP, a título de remuneração do capital próprio, por conta do exercício de 2019, à razão de R$ 0,03 por ação, sendo que, do referido valor será retido o Imposto de Renda na Fonte, conforme legislação em vigor.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!

O valor líquido (R$ 0,026) dos referidos juros será imputado ao dividendo obrigatório declarado antecipadamente, por conta do presente exercício de 2019. O yiled chega a 0,75%, considerando o fechamento de sexta-feira, e o pagamento está previsto para 3 de janeiro de 2020.

Última atualização por Vitória Fernandes - 23/09/2019 - 14:54