Quer saber o que comprar agora na Bolsa? Receba as melhores dicas do Brasil

Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Crypto Talks: Andreessen Horowitz chuta a porta

Opinião - 06/04/2019 - 11:32

Por Nicholas Sacchi da Empiricus Research

Após processo interno de reestruturação, o fundo A16z poderá investir até 1 bilhão de dólares em ativos de risco, inclusive criptoativos e startups do ecossistema.

A mudança veio após a empresa ter registrado todos os seus funcionários como assessores financeiros, o que os possibilitou uma mão mais pesada em classes de ativos mais arriscadas, como criptomoedas.

Enquanto empresa de capital de risco, a Andreessen Horowitz ficava limitada legalmente ao quanto poderia investir em ativos de risco. De acordo com as normas da SEC (a CVM americana), o teto para os fundos de capital de risco é de 20 por cento em ativos desse tipo.

Com a mudança, que envolveu também a contratação de uma nova equipe de compliance e auditoria, além de possuírem mais espaço para ativos mais arriscados, os parceiros da empresa agora podem voltar colaborar entre si nos acordos.

Um especialista em saúde poderia se unir a um especialista em cripto para avaliar uma startup de blockchain para a criação de prontuários médicos, por exemplo.

O fundo já possuía um braço voltado para o ecossistema cripto e já havia investido mais de 300 milhões de dólares, destinados a empresas como Coinbase, TrustToken e Oasis Labs.

A atual capacidade de investimento poderá trazer novos aportes para o ecossistema, que poderá resultar no surgimento de um número maior de aplicações e tenderá a estimular a melhoria da infraestrutura geral dos protocolos mais relevantes.

Última atualização por Gustavo Kahil - 06/04/2019 - 11:32