Quer saber o que comprar agora na Bolsa? Receba as melhores dicas do Brasil

Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Crise do mercado editorial: Prejuízo da Saraiva cresce 90,4% no 2º trimestre

14/08/2019 - 19:05
Na comparação do primeiro semestre, o prejuízo subiu 273%, passando de R$ 36,3 milhões para R$ 135,5 milhões (Imagem: Reprodução/Facebook)

O prejuízo líquido da Saraiva (SLED4) aumentou 90,4% no segundo trimestre do ano, de acordo com os dados publicados nesta quarta-feira (14). O valor, negativado em R$ 37,6 milhões entre abril e junho de 2018, passou para R$ 71,6 milhões.

Na comparação do primeiro semestre, o prejuízo subiu 273%, passando de R$ 36,3 milhões para R$ 135,5 milhões.

A receita líquida, que engloba as lojas físicas e o e-commerce, caiu 57,3% no trimestre, fechando em R$ 155,8 milhões. Nos primeiros seis meses de 2019, o valor fechou em R$ 360,5 milhões, queda de 61,4% em comparação ao mesmo período do ano passado.

O prejuízo do Ebitda aumentou 91,5% entre abril e junho deste ano, com o volume ficando em R$ 56,4 milhões. Na análise semestral, o valor negativo foi de R$ 4,8 milhões para R$ 103,5 milhões.

A margem Ebitda encerrou o trimestre em -36,2%. No semestre, -28,7%.

As Vendas Mesmas Lojas (SSS), referente às vendas dos estabelecimentos abertos há mais de 12 meses, fechou em -46,4% de abril a junho de 2019 e -52,2% nos primeiros seis meses do ano.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!

A Saraiva entrou com pedido de recuperação judicial em novembro de 2018. Desde então, a companhia tem adotado várias iniciativas para reverter os efeitos negativos causados pela crise econômica, como construir um plano de reestruturação.

A companhia também disse estar reavaliando suas projeções de vendas no e-commerce para os próximos períodos.

“Observamos uma resistência na retomada das vendas online devido, principalmente, ao acirramento da competitividade na categoria de livraria com a entrada de novos players via marketplace”, explica a livraria.

Diante do agravamento dos resultados, a Saraiva segue fazendo reajustes e mantendo uma visão otimista.

“Por meio de nossas principais iniciativas de readequação do mix de produtos, redução de despesas, apoio de consultorias especializadas e a força da marca Saraiva temos a convicção que iremos superar os desafios atuais”, conclui a companhia.

Confira os dados completos a seguir:

Leia mais sobre: Cultura, Empresas, Livros, Resultados, Saraiva

Última atualização por Diana Cheng - 14/08/2019 - 19:05