Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Congresso deverá aprovar Reforma da Previdência mesmo sem ser ideal, diz Maia

Equipe Money Times - 25/04/2019 - 9:13
Para o presidente da Câmara, BPC e aposentadoria rural devem sair da reforma  (Arquivo/Tânia Rêgo/Agência Brasil)

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), afirmou na noite da última quarta-feira (24) que a reforma da previdência ideal para o governo provavelmente não passará, mas que o parlamento aprovará um bom texto. O deputado fez a afirmação em entrevista à GloboNews.

Kim pede a Putin para resolverem juntos questão nuclear

Segundo Maia, mudanças como o BPC (Benefício de Prestação Continuada) e aposentadoria rural serão removidas da reforma durante a comissão especial, a qual terá início nesta quinta-feira (25). Para ele, o governo precisará explicar muito bem a mudança do sistema de repartição para o de capitalização, pois, se isso não ocorre, a probabilidade dessa mudança acontecer será mínima.

Continua depois da publicidade

Governo venezuelano prolonga horário especial por causa de apagões

O deputado reconhece os atritos com o presidente Jair Bolsonaro e afirma que essas divergências impedem seu empenho em aprovar a reforma “Não é uma boa relação pessoal que eu tenho com ele, mas para mim isso não é relevante. Para mim o relevante é que ele tem uma agenda econômica que me estimula, que me dá energia para todo dia acordar cedo e ir dormir tarde para aprová-la. Isso para mim é que é o importante”, declarou Maia.

A nova onda de IPOs já chegou! Deixe o seu-email e saiba como ganhar com ela!

Mesmo assim, após afirmar que está disposto a aprovar não só a Reforma da Previdência, mas todas as reformas com pautas pró-mercado, o deputado relatou que a visão de que o parlamento é a velha o política o incomoda.

“É toma lá dá cá quando o parlamento olha para o governo, mas não é toma lá dá cá quando o governo quer escolher o relator da reforma da previdência?”, indagou o presidente da câmara em entrevista à Globonews.

Última atualização por Bruno Andrade - 25/04/2019 - 9:13