Quer saber o que comprar agora na Bolsa? Receba as melhores dicas do Brasil

Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Combate à mudança climática entra em órbita para medir emissões

Bloomberg - 25/09/2019 - 14:17
Planet labs
O cofundador e CEO da Planet Labs, Will Marshall, prometeu dados de sua empresa de geração de imagens da Terra em uma iniciativa chamada “Satélites para a Ação Climática” (Imagem: Kimberly White/Getty Images for TechCrunch/Bloomberg)

Grande parte da batalha contra a mudança climática ocorre não nas ruas ou parlamentos, mas em empresas de tecnologia e associações setoriais que buscam os dados necessários para lidar com o problema.

O Fórum Global de Negócios da Bloomberg foi aberto em Nova York na quarta-feira com o anúncio de duas grandes iniciativas. Uma delas mostra como os satélites podem ser usados para monitorar as emissões de carbono.

O evento começou apenas duas horas depois de a mais importante agência de ciência climática do mundo, o Painel Intergovernamental de Mudanças Climáticas, ter divulgado um relatório sombrio sobre como o estado de declínio dos oceanos e o derretimento das geleiras globais prejudicam as sociedades humanas.

Os participantes do fórum disseram que medir o problema é essencial para resolvê-lo.

O cofundador e CEO da Planet Labs, Will Marshall, prometeu dados de sua empresa de geração de imagens da Terra em uma iniciativa chamada “Satélites para a Ação Climática”, que visa fornecer informações precisas sobre as emissões de gases de efeito estufa.

“Há uma enorme emergência de dados”, disse Marshall. “Precisamos ter dados para poder fazer alguma coisa.”

A colaboração via satélite foi pensada para reunir governos, empresas de tecnologia e filantropos. O projeto vai aproveitar a tecnologia de detecção que a Planet Labs e outras empresas estão criando para registrar emissões e ajudar na conservação de florestas, recifes de coral e outros recursos.

“Os dados são uma das ferramentas mais poderosas que temos na luta contra as mudanças climáticas”, disse Michael R. Bloomberg, ex-prefeito de Nova York e Enviado Especial do secretário-geral das Nações Unidas para a Ação Climática, em declaração escrita. “Quanto melhor pudermos medir fatores como as emissões de gases de efeito estufa e o desmatamento, mais rápido e eficazmente podemos lidar com eles, e mais fácil será para o público responsabilizar os líderes.”

Satélites para a Ação Climática é uma colaboração entre Bloomberg, o governador da Califórnia, Gavin Newsom, e a Planet Labs, com sede em São Francisco. Bloomberg é fundador e acionista majoritário da Bloomberg LP, controladora da Bloomberg News.

A nova colaboração é de alto nível, mas não é a única iniciativa que busca aprimorar os dados necessários para combater a mudança climática. A MetaneSAT, uma subsidiária da organização sem fins lucrativos Environmental Defense Fund, anunciou na segunda-feira um acordo com Ball Aerospace & Technologies para construir um sensor avançado, parte de um satélite capaz de encontrar e medir as emissões de metano em qualquer lugar da Terra.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!

Outra organização liderada por Bloomberg, a Climate Finance Leadership Initiative (CFLI), anunciou uma parceria para garantir que o setor financeiro tenha os dados necessários para tomar decisões inteligentes em um mundo em aquecimento. A CFLI e a Associação do Desenvolvimento Europeu ajudarão a desenvolver o financiamento climático necessário em países emergentes.

Como o relatório da ONU reforçou, os países com maior probabilidade de sofrer mudanças climáticas são os menos são responsáveis pelas emissões históricas e os que têm menos recursos para enfrentar os desafios.

Última atualização por Vitória Fernandes - 25/09/2019 - 14:17