Quer saber o que comprar agora na Bolsa? Receba as melhores dicas do Brasil

Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Com lucro 4,6% menor no 4º trimestre, SulAmérica cai mais de 5% nesta quarta

Investing.com Brasil - 27/02/2019 - 13:33
(Divulgação)

Por Investing.com – As ações da SulAmérica (SULA11) operam com forte queda de 5,29% a R$ 30,90, na parte da tarde desta quarta-feira. Na noite de ontem, a companhia reportou que encerrou o quarto trimestre com lucro líquido de R$ 393,6 milhões, o que representa queda de 4,6% na comparação anual. No acumulado do ano, o lucro foi de R$ 905 milhões, salto de 17%.

6 passos para aprender a investir

SulAmérica faz melhor lucro líquido de sua história em 2018

Já as receitas operacionais totalizaram R$ 20,5 bilhões entre janeiro e dezembro de 2017, alta de 12,5% em relação ao ano retrasado. A margem bruta melhorou em 23,8% no ano, totalizando R$2,5 bilhões, refletindo o esforço contínuo na gestão de riscos e no controle das linhas de custos operacionais, notadamente com sinistros.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!

A equipe de analistas da Brasil Plural (BPFF11) entende que os números não foram bons na medida que era esperado. O entendimento é que com a economia em recuperação e a geração de empregos em crescimento, a tendência é de consolidação no setor, com novas iniciativas para manter sua vantagem e a crescente necessidade de cuidados de saúde no Brasil.

Com isso, eles acreditam que uma queda no preço da ação deveria ser um bom ponto de compra.

A Coinvalores destaca os segmentos saúde e odontológico, os principais da companhia, que, juntos, tiveram uma elevação de 13% nos prêmios ganhos. A sinistralidade do segmento, no entanto, veio pior, pressionando o índice combinado (soma dos custos e despesas em relação à receita) na mesma comparação.

Juntando isso à redução no resultado financeiro, o lucro líquido, todavia veio dentro da expectativa. A recomendação dos os papéis seguem de compra, com a corretora vendo a companhia como o principal driver a retomada do mercado de trabalho, que tem uma correlação grande com o segmento de saúde.

Última atualização por Diana Cheng - 27/02/2019 - 13:36