Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Ibovespa derrete 2,7% com turbulência em Brasília

Investing.com Brasil - 22/03/2019 - 9:19
Prisão do ex-presidente faz bolsa cair (Foto: Money Times)

Por Investing.com

Após encerra a sessão de ontem com perdas, o índice futuro do Ibovespa começa a sexta-feira com queda de 2,7% aos 95.025 pontos, com o cenário negativo no exterior reforçando a tensão no mercado local com o noticiário político podendo contaminar o andamento das reformas.

EUA: Futuros caem com dados europeus fracos; Nike cai forte

Continua depois da publicidade

Confira as principais notícias dos jornais desta sexta-feira

A sexta-feira deve ser movimentada em Brasília, depois da prisão de ontem do ex-presidente Michel Temer, no âmbito da Operação Lava Jato. As provocações entre o governo do presidente Jair Bolsonaro e o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, e o projeto de reforma das aposentadorias dos militares mantêm Brasília – e os investidores – com os nervos à flor da pele. Com isso, o clima tenso deve permanecer no ar.

Ibovespa pode ter 2 estreantes em abril; Taurus entra no IBrX 100

As empresas na zona do euro tiveram um desempenho muito pior do que o esperado neste mês uma vez que a atividade industrial contraiu no ritmo mais rápido em quase seis anos, afetada pela forte queda na demanda, mostrou nesta sexta-feira a Pesquisa Índice de Gerentes de Compras (PMI, na sigla em inglês).

Algo parecido com o que aconteceu no último ciclo de alta da Bolsa está prestes a se repetir. Veja como é possível ganhar ate +2.691% com estes ativos

O PMI Composto preliminar do IHS Markit caiu a 51,3 neste mês de 51,9 em fevereiro, abaixo da expectativa em pesquisa da Reuters de 52,0.

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, afirmou que as negociações comerciais com a China estão avançando e que um acordo final vai “provavelmente acontecer”, acrescentando que sua afirmação de que as tarifas sobre produtos chineses permanecerão por algum tempo não significa problemas nas negociações.

Trump, em entrevista na televisão transmitida nesta sexta-feira, também disse esperar manutenção da tarifa de 25 por cento sobre o setor automobilístico europeu em meio às negociações comerciais com a União Europeia.

Bolsas Internacionais

Em TÓQUIO, o índice Nikkei avançou 0,09 por cento, a 21.627 pontos. Em HONG KONG, o índice HANG SENG subiu 0,14 por cento, a 29.113 pontos. Em XANGAI, o índice SSEC ganhou 0,09 por cento, a 3.104 pontos. O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em XANGAI e SHENZHEN, retrocedeu 0,08 por cento, a 3.833 pontos.

A jornada é de perdas para os principais mercados acionários da Europa. Em Frankfurt, o DAX perde 0,43% aos 11.498 pontos, enquanto que em Londres o FTSE cede 0,96% aos 7.285 pontos. Já em Paris, o CAC cai 0,85% aos 5.333 pontos.

Commodities

A jornada desta sexta-feira na bolsa de mercadorias de Dalian, na China, foi marcada pela leve valorização dos contratos futuros do minério de ferro O ativo com maior volume de negócios, e com data de vencimento no mês de maio deste ano, apresentou ganhos de 0,41% a 615,50 iuanes por tonelada, o que representa variação positiva de 2,50 iuanes.

Por outro lado, o último dia útil da semana foi de desvalorização para os papéis do vergalhão de aço, que são transacionados na também chinesa bolsa de mercadorias de Xangai. O contrato com maior liquidez, também de maio, teve queda de 29 iuanes para um total de 3.768 iuanes por tonelada, enquanto o de outubro, segundo mais líquido, cedeu 4 iuanes a 3.512 iuanes por tonelada.

A sessão também se mostra negativa para os preços internacionais do petróleo. Em Nova York, o barril do tipo WTI é negociado com queda de 0,98%, ou US$ 0,59, a US$ 59,39. Já do outro lado do oceano, em Londres, o Brent perde 1,23%, ou US$ 0,86, a US$ 67,00.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!

Mercado Corporativo

A CCR (SA:CCRO3) teve prejuízo no quarto trimestre, refletindo os efeitos combinados de despesas extraordinárias devido a um acordo de leniência e a pressão nas receitas devido aos efeitos da greve dos caminhoneiros.

A empresa de concessões de infraestrutura anunciou nesta quinta-feira que teve prejuízo líquido de 307,1 milhões de reais no período, ante lucro de 329,1 milhões um ano antes.

Em bases comparáveis, excluindo novos negócios, a CCR teve lucro de 356,9 milhões de reais, recuo anual de 21,1 por cento.

Numa mão, a companhia teve as receitas impactadas pelos efeitos da decisão do governo de isentar eixos suspensos de caminhões da cobrança de pedágio, como consequência da greve dos caminhoneiros, em maio passado, que paralisou o país.

A Vale (SA:VALE3) informou nesta quinta-feira que recebeu aval provisório da Secretaria de Meio Ambiente de Minas Gerais (Semad) para operar a barragem de Laranjeiras, o que permitirá o retorno das operações na mina de Brucutu em até 72 horas.

Brucutu, a maior unidade de minério de ferro da Vale no Estado, havia sido paralisada no começo de fevereiro, devido a uma ação na Justiça pelo Ministério Público de Minas Gerais, após o rompimento da barragem de Brumadinho, em 25 de janeiro.

A Justiça de Nova Lima (MG) determinou que a Vale suspenda a operação das atividades de minério de ferro relacionadas à barragem Dique III, enquanto a empresa não demonstrada a integral estabilidade e segurança da estrutura, de acordo com decisão judicial vista pela Reuters nesta quinta-feira.

Pela decisão de quarta-feira, a Vale deverá se abster de praticar qualquer atividade na barragem da Mina Abóboras (Complexo Vargem Grande, situado na Serra da Moeda), nas proximidades dos municípios de Rio Acima e Nova Lima, exceto medidas emergenciais eventualmente necessárias.

A demanda por voos domésticos cresceu 6,58 por cento em fevereiro sobre igual mês de 2018, enquanto a oferta subiu 3,83 por cento na mesma base de comparação, de acordo com dados divulgados nesta quinta-feira pela Associação Brasileira de Empresas Aéreas (Abear).

Como resultado, a taxa de ocupação em viagens aéreas dentro do Brasil subiu 2,12 pontos percentuais em fevereiro, para 82,46 por cento, disse a Abear, que reúne as quatro maiores companhias aéreas do país.

Em voos internacionais, a demanda por assentos subiu 8,82 por cento e a oferta cresceu 13,08 por cento, reduzindo em 3,12 pontos percentuais a taxa de ocupação em fevereiro, para 79,74 por cento.

O governo brasileiro emitiu 1,5 bilhão de dólares em bônus Global 2029, com rendimento de 4,7 por cento ao ano, informou o Tesouro Nacional nesta quinta-feira, na primeira investida no mercado internacional de renda fixa em mais de um ano.

Mais cedo, o IFR, serviço de informações financeiras da Thomson Reuters, já havia antecipado esse volume.

A emissão dos títulos de 10 anos teve cupom de 4,5 por cento e spread de 215,8 pontos-base acima dos Treasuries, títulos do Tesouro americano. Os papéis saíram com preço de 98,385 por cento do valor de face.

Agenda de Autoridades

Em viagem oficial ao Chile, o presidente Jair Bolsonaro participa de uma reunião de chefes de Estado na Cúpula Presidencial sobre Integração Sul-Americana.

A agenda do ministro da Economia, Paulo Guedes, começa com uma audiência com Carlos Langoni, diretor do Centro de Economia Mundial da FGV, seguida de uma nova audiência com Maria Silvia Bastos Marques – CEO e presidente Goldman Sachs Brasil. Guedes ainda recebe Sarquis José Buainain – VP & CRO do Novo Banco de Desenvolvimento (NBD), na parte da manhã.

Depois do almoço, o ministro se reúne com Roberto Castello Branco, presidente da Petrobras (SA:PETR4) e depois tem audiência com Carlos Zarlenga, presidente da General Motors (NYSE:GM) América do Sul. O dia termina com a cerimônia de posse de Solange Paiva Vieira, superintendente de Seguros Privados (Susep).

Leia mais sobre: Mercados
Money Times no Messenger!
Notícias selecionadas para você