Quer saber o que comprar agora na Bolsa? Receba as melhores dicas do Brasil

Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Com economia fraca, Dubai suspende expansão de mega-aeroporto

Bloomberg - 02/09/2019 - 13:18
(Imagem: Gabriela Maj/Bloomberg)

As obras de expansão do aeroporto Al Maktoum, em Dubai, projetado para ser um dos maiores do mundo com capacidade anual de mais de 250 milhões de passageiros, estão suspensas devido ao desaquecimento econômico no Golfo, disseram pessoas com conhecimento do assunto.

As obras estão paralisadas, e o financiamento para a expansão está congelado até novo aviso, segundo as pessoas, que não quiseram ser identificadas.

Em outubro do ano passado, o prazo para a conclusão da primeira fase do aeroporto já havia sido adiado em cinco anos, para 2030. O megaprojeto, orçado em US$ 36 bilhões, tem como objetivo permitir à companhia aérea local Emirates consolidar sua posição como a maior do mundo em rotas de longa distância.

Em comunicado à Bloomberg, a Dubai Airports disse que está revisando o plano diretor de longo prazo e que “cronogramas e detalhes exatos dos próximos passos ainda não estão finalizados”. A empresa disse que visa garantir que o projeto tire o máximo proveito das tecnologias emergentes, responda às tendências e preferências dos consumidores e otimize o investimento.

A economia de Dubai cresceu no ritmo mais lento desde 2010 no ano passado. O maior centro comercial do Golfo enfrenta as consequências das tensões geopolíticas e do baixo preço do petróleo. O turismo está estagnado desde 2017, e a base da Emirates permanece no hub original Dubai International, enquanto a empresa avalia a melhor forma de desenvolver sua estratégia de transportar passageiros entre todos os cantos do mundo. A empresa agora enfrenta maior dificuldade em adicionar novas rotas rentáveis e reformula seus planos de frota com o cancelamento do superjumbo A380, da Airbus.

O novo aeroporto, também conhecido como Dubai World Central, foi inaugurado em 2013, mas atende apenas 11 companhias aéreas comerciais, de acordo com o site da operadora. Embora a capacidade anual tenha aumentado cinco vezes, para 26,5 milhões no ano passado após obras no terminal de passageiros, o número de clientes reais foi de apenas 900.000.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!

A capacidade aumentaria para 130 milhões de passageiros após a conclusão da primeira fase de expansão, de acordo com a atualização de outubro de 2018. O design final prevê o tráfego de 260 milhões, com base em declarações anteriores, mais do que o dobro do total de passageiros nos aeroportos mais movimentados do mundo atualmente.

Última atualização por Diana Cheng - 02/09/2019 - 13:18