Quer saber o que comprar agora na Bolsa? Receba as melhores dicas do Brasil

Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Fast

Com condições macro melhorando, BB Investimentos tem visão mais otimista sobre Klabin

26/11/2019 - 15:47
Segundo a analista Gabriela E. Cortez, o BB Investimentos mantém a visão mais otimista sobre a Klabin para o médio e longo prazo (Imagem: Reprodução/YouTube Klabin)

O BB Investimentos segue confiante com a tese de investimento da Klabin (KLBN11). Após participar do Klabin Day na última sexta-feira (22), em que ouviu detalhes sobre os avanços do Projeto Puma II e as expectativas para a companhia para 2020, o banco concluiu que os direcionadores de mercado para os negócios da companhia devem se fortalecer no próximo ano ao passo que a economia doméstica melhora.

“Com a percepção do mercado melhorando, os pedidos da empresa parecem responder. De acordo com a administração, as vendas de caixas de papelão ondulado bateram recorde em outubro, e novembro deve repetir o feito”, avaliou a analista Gabriela E. Cortez. “Para o médio e longo prazo, mantemos a visão mais otimista”.

Fluxo de Caixa Livre

O Fluxo de Caixa Livre (FLC) da Klabin deve ficar negativo nos próximos três anos, estima o BB Investimentos. O principal motivo está nos avanços do projeto Puma II.

“Entretanto, dado que o financiamento para o projeto já foi levantado e, mesmo que nosso modelo conte com preços de celulose para 2020 em US$ 455/tonelada, o que deve limitar a expansão de geração de caixa para o negócio de celulose, acreditamos que a empresa seja capaz de honrar seus compromissos e manter sua política de dividendos de 20% do Ebitda”, complementou o banco.

O projeto está adiantado, com 9,5% do primeiro estágio concluído. O prazo médio da dívida da companhia ficou em 95 meses.

No início do ano, a empresa conseguiu levantar R$ 1 bilhão em debêntures e mais US$ 1 bilhão em bonds (Green Bonds). Somado a isso, US$ 800 milhões vieram de IDB Invest e IFC, US$ 245 milhões de ECA Finnvera e R$ 3 bi do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

Posteriormente, a Klabin anunciou a liquidação antecipada do empréstimo levantado com o BNDES em 2014 para o Puma I no valor de R$ 2,4 bilhões.

Chegou a nova newsletter Comprar ou Vender

As melhores dicas de investimentos, todos os dias, em seu e-mail!

Celulose

klabin
Na visão do BB, o segmento de celulose pode apresentar sinais de retomada com a melhora no consumo de tissue e produtos de embalagem (Imagem: Paulo Fridman/Bloomberg)

Na visão do BB, o segmento de celulose pode apresentar sinais de retomada com “(i) a melhora no consumo de tissue e produtos de embalagem, o que compensaria a queda em papéis de Impressão e Escrita (IE) e outros segmentos, (ii) a restrição do uso de papéis recicláveis na China e (iii) o avanço do e-commerce em economias desenvolvidas e em desenvolvimento”.

Sobre embalagens e papel ondulado, Cortez ressalta que o consumo brasileiro per capita ainda é baixo (aproximadamente 18kg) quando comparado a outras economias, o que daria espaço para futuras oportunidades de crescimento.

O BB traz recomendação outperform para as ações da Klabin, com preço-alvo para o fim de 2020 de R$ 22 e potencial de valorização de 24%.

Última atualização por Diana Cheng - 26/11/2019 - 15:48

Bolsonaro sanciona orçamento com fundo eleitoral de R$ 2 bilhões