Quer saber o que comprar agora na Bolsa? Receba as melhores dicas do Brasil

Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Coincidência ou correlação? A queda do mercado de ações e a queda do Bitcoin

Leandro França de Mello - 27/09/2019 - 15:00
Wall Street
Ainda não se conseguiu provar a correlação entre ambos os mercados, Contudo, há indícios de que ambos estão correlacionados (Imagem: REUTERS/Lucas Jackson)

O muito aguardado lançamento dos futuros de bitcoin liquidados fisicamente e ETFs do Bitcoin apontou para um inevitável influxo de dinheiro institucional no mercado de criptoativos. Contudo, não foi exatamente isso que temos visto.

O Bitcoin caiu até 18% em 24 de setembro, chegando a quase US$ 7.793 em algumas corretoras.

Assim que o Bitcoin caiu abaixo da resistência dos US$ 8.000, surgiram teorias sobre o motivo de uma queda tão acentuada. Muitos pareciam acreditar que a queda na taxa de hash do Bitcoin em 24 de setembro causou a queda dos preços. Como sinalizou o pesquisador e professor Emin Gün Sirer. Leia mais aqui.

De acordo com dados do Blockchain.com, o hashrate da rede caiu de 98 M TH/s para 67 M TH/s em questão de segundos. E enquanto o hashrate, que mede a velocidade com que as operações no Bitcoin são concluídas, conseguiu se recuperar dentro de uma hora, alguns comerciantes podem ter visto isso como um sinal de declínio na integridade da rede e decidiram resgatar.

Alguns analistas, no entanto, veem uma correlação ou um coincidência o mercado de ações cair justamente com o mercado de criptomoedas, como foi o caso do Mati Greenspan, analista-chefe da eToro.

 

Embora não haja estudos que comprovem essa correlação, Mati não está sozinho nessa percepção. Clem Chambers CEO do site de negócios e análises para investidores o ADVFN, e autor dos livros: Be richThe game in Wall Street e Trading Cryptocurrencies: a beginner’s guide. Ano passado, Clem realizou estudos que analisavam os preços do Bitcoin frequentemente seguindo os mesmos padrões do índice Dow Jones. (Fonte: “O preço do Bitcoin está correlacionado com ações”, Forbes, 8 de maio de 2018.) Como publicado no Cryptowatch.

Em última análise não há como isolar um mercado do outro visto que o Bitcoin é um ativo dolarizado e com forte relação com o fluxo de capitais. Qualquer movimento brusco em algum setor dos mercados, o Bitcoin sofre essa variação e vice e versa em relação aos mercados de capitais.

Novo! Receba Grátis a Newsletter
O Segredo das Criptomoedas

Última atualização por Leandro França de Mello - 26/09/2019 - 20:12