Últimas Notícias Imóveis Carteiras recomendadas Comprar ou vender Finanças Pessoais Cripto Economia
Cotações por TradingView

Indústria

Cobre em mínima de um ano devido a temores com comércio entre EUA e China

Investing.com Brasil - 11/07/2018 - 9:44

Investing.com – A cotação do cobre tinha forte queda nesta quarta-feira, atingindo a mínima de um ano em meio a uma maior venda de metais industriais provocada por temores de que uma segunda rodada de tarifas sobre as importações chinesas poderia afetar a demanda por metais, particularmente se o crescimento chinês for afetado.

Os contratos futuros de cobre com vencimento em setembro recuavam 2,98% para US$ 2,753 por libra às 05h51 após terem caído para US$ 2,717 durante a noite, nível mais fraco desde 19 de julho de 2017.

Os preços do metal industrial caíram depois que os EUA disseram que é provável que em breve coloquem tarifas sobre um valor adicional de US$ 200 bilhões em importações chinesas, aumentando a disputa comercial entre Washington e Pequim.

Robert Lighthizer, representante comercial dos EUA, disse que seu país está agindo porque a China não deu atenção aos alertas anteriores para impedir práticas comerciais desleais.

A notícia das tarifas adicionais fez com que o temor de uma guerra comercial voltasse apenas alguns dias depois que os EUA impuseram tarifas de 25% sobre US$ 34 bilhões de em importações chinesas e Pequim revidou com tarifas correspondentes sobre a mesma quantidade de importações dos EUA.

As tarifas retaliatórias alimentaram as preocupações de que as duas maiores economias do mundo possam entrar em uma guerra comercial plena, algo que investidores temem poder abalar o crescimento global.

A cotação do cobre, que é amplamente utilizado na fabricação e construção, caiu 6,44% no mês e caiu quase 16% até agora apenas neste ano, com os investidores focados em ameaças comerciais.

Entretanto, os contratos futuros de zinco caíam 2,13% e eram negociados a US$ 2.569,75, afastando-se da mínima atingida durante a noite de US$ 2,503.00, que foi o nível mais fraco desde meados de junho de 2017.

Os contratos futuros de níquel recuavam 3,25% para US$ 13.712,50, mínima de dez semanas, enquanto os contratos futuros de alumínio tinham perdas de 0,97% e eram negociados a US$ 2.067,00, mínima de três meses.

Com relação a metais preciosos, os contratos futuros de ouro recuavam 0,3% para US$ 1.251,60, os contratos futuros de prata tinham perdas de 0,51% e eram negociados a US$ 16,005, ao passo que contratos futuros de platina estavam em baixa de 0,22% e eram negociados a US$ 844,30.

Últimas Notícias