Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Fast

CME Group: lançamento de opções de Bitcoin em 2020

28/10/2019 - 8:24
Traduzido e editado por Daniela Pereira do Nascimento
A CME, Chicago Mercantile Exchange, planeja o lançamento de opções de bitcoin para o início de 2020 por conta da demanda para novos derivativos de bitcoin regulados. A exchange espera atingir a forte demanda para seu lançamento mais recente fora da Ásia (Imagem: Facebook/CMEGroup)

A CME Group, operadora de corretora de derivativos, anunciou seus planos de lançar opções de bitcoin para o primeiro semestre de 2020, ainda no aguardo por aprovação regulatória.

As opções fornecem, aos detentores, o direito, mas não a obrigação para comprar (ou vender) um ativo subjacente a um preço pré-definido em uma data específica no futuro.

Poderão ser usadas para fazer hedge ou para propósitos especulativos, além de serem um derivativo financeiro mais flexível e barato do que os contratos futuros.

Por exemplo, uma mineradora de bitcoins poderia fazer seu próprio hedge contra uma forte queda no preço do bitcoin ao comprar opções de venda usando a moeda digital. A empresa de mineração poderia comprar bitcoins de venda a US$ 6 mil e com validade de três meses.

Detentores têm direito, não a obrigação para comprar (ou vender) um ativo subjacente ao utilizar essas opções (Imagem: Pixabay)

Isso significa que se o preço do bitcoin caísse abaixo desse nível, os contratos a preço de venda estariam “no dinheiro”, o que permitiria ao minerador recuperar as minerações perdidas com ganhos por parte dos derivativos.

Caso o preço não caísse a esse nível, o minerador perderia apenas o premium (a taxa) pago pela opção.

As opções de bitcoin da CME irão utilizar a Taxa de Referência de Bitcoin (BRR, do inglês Bitcoin Reference Rate) da CME e da CF (Crypto Facilities) para precificação e irão se familiarizar com os contratos futuros de bitcoin da CME na exchange de derivativos.

Isso sugere que essas opções de bitcoin da serão opções em contratos futuros, e não opções que terão bitcoins “físicos” como seu ativo subjacente. Essa característica deve facilitar a aprovação regulatória para essa nova oferta de ativos digitais da CME.

Opções de bitcoin podem gerar mais demanda fora da Ásia (Imagem: Pixabay)

CME espera forte demanda asiática para as opções de bitcoin

Tim McCourt, chefe global dos produtos de ação e instrumentos alternativos do CME Group, contou ao jornal South China Morning Post que ele espera uma forte demanda dos mineradores e traders asiáticos.

De acordo com ele, os [contratos] futuros de bitcoins já são uma nova maneira popular de empresas e investidores de bitcoin fazerem o hedge de sua exposição de moedas digitais.

Empresas que desejam bitcoin, assim como os mineradores, são os principais usuários dos futuros de bitcoins. Entretanto, as opções de bitcoin da CME permitirão que empresas e investidores gerenciem seu risco de maneira mais precisa.

“Enquanto os futuros de bitcoins te dão exposição igualitária, como se a movimentação do bitcoin subjacente fosse traduzida diretamente em um valor de dólar específico por contrato, uma opção que te fornece níveis variáveis no valor de venda, o que garante ou proteção em desvantagem ou em vantagem a uma fração do preço do [ativo] subjacente”, afirma McCourt.

Negociadores europeus e asiáticos fazem parte de metade do volume de trading dos futuros de bitcoin (Imagem: Pixabay)

Ele espera que as novas opções de bitcoin da CME se tornem populares com a oferta dos futuros de bitcoins da exchange. Esses futuros tiveram o melhor desempenho em 13 de maio de 2019, quando 34 mil futuros de US$ 1,3 bilhão foram negociados na exchange de derivativos.

Traders europeus e asiáticos fazem parte de metade do volume de trading dos futuros de bitcoins, o que sugere que as próximas opções de bitcoin da CME cheguem a um parecido resultado demográfico de consumidores.

Com o crescimento de mineradores de bitcoin no continente asiático, é possível que seja correta a previsão da CME de alta demanda fora da Ásia.

Quanto mais produtos financeiros ligados ao bitcoin, melhor o nível de percepção e adoção de moedas digitais como ativo de investimento (Imagem: Pixabay)

Qual a influência dessas opções para o Bitcoin?

Quanto mais produtos financeiros regulados e ligados ao bitcoin forem lançados, melhor será o nível de percepção e adoção de moedas digitais como um ativo de investimento.

Entretanto, semelhante ao lançamento, no mês passado, dos futuros da Bakkt — empresa que promete expandir o acesso à economia global com o uso dos criptoativos —, é improvável que o lançamento das opções da CME seja a causa de uma movimentação de preço agressiva em ambas as direções.

Já que as opções de bitcoin da CME vão ser opções de futuros em contrapartida a opções de ativos digitais, a introdução de opções de bitcoin regulatórias na CME não deve ter um grande impacto no bitcoin.

Mais investidores podem ser atraídos pelas opções de bitcoin da CME (Imagem: Pixabay)

O acordo vai ser feito em futuros de bitcoin, com pagamento liquidado, o que significa que nenhum bitcoin vai ser negociado pelos donos nessas transações.

No entanto, as opções de bitcoin da CME vão permitir que as empresas de bitcoin façam hedge de sua exposição de criptomoedas de forma mais precisa e acessível, o que ajudaria no crescimento do ecossistema de startups de bitcoin a longo prazo.

Ademais, as opções de bitcoin negociadas em uma exchange com boa reputação como a CME têm o potencial de acrescentar mais jogadores da Wall Street nos mercados das moedas digitais, o que levaria a mais compras de bitcoins e de outros criptoativos no futuro.

Para aqueles que acompanham bitcoin há anos, é fascinante ver que os traders vão conseguir negociar futuros e opções de “dinheiro mágico de internet” em uma das maiores exchanges de derivativos do mundo. A ascensão do bitcoin continua.

Novo! Receba Grátis a Newsletter
Crypto Times
Uma newsletter que minera informaço para você!

Última atualização por Daniela Pereira do Nascimento - 15/01/2020 - 10:24