Quer saber o que comprar agora na Bolsa? Receba as melhores dicas do Brasil

Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

China questiona retórica usada pelos EUA para propagar guerra comercial

Valter Outeiro da Silveira - 24/05/2019 - 8:20
Editorial questiona argumentação de Washington na guerra comercial com Pequim

Diante da escalada das tensões comerciais entre China e EUA, editorial desta sexta-feira (24) do portal Global Times avalia os argumentos e cálculos usados por Washington na retórica das negociações bilaterais com Pequim.

Para o portal, a questão de que a China rouba US$ 600 bilhões em propriedade intelectual dos EUA é controversa.

“Esse número, também citado por outros meios de comunicação norte- americanos como a CNN, vem de um relatório de 2017 da Comissão sobre o roubo da Propriedade Intelectual dos EUA, produzido pela National Bureau of Asian Research, uma organização norte-americana sem fins lucrativos. Essas são apenas suas estimativas, ainda a serem verificadas independentemente. E como você define o roubo?! De acordo com quem?”, avalia o Global Times.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!

Além disso, o tom da linguagem proferida por Trump é criticada. “O tipo de linguagem usada contra a China tem sido depreciativo, para dizer o mínimo: guerra, armas, roubo, até mesmo que nosso país está “estuprando” sua economia, a propósito, como você “estupra” uma economia? Esta não é a linguagem de um “parceiro” comercial, mas os insultos que você pode lançar contra um inimigo”.

Por último, o artigo avalia que a resolução da guerra comercial só ocorrerá se for em favor dos EUA. “Em 19 de maio deste ano, em uma entrevista transmitida pela Fox, o presidente Trump disse que disse ao presidente chinês, Xi Jinping, “não espere um acordo de 50-50. Tem que ser um acordo em favor da América”.”

Última atualização por Valter Outeiro da Silveira - 24/05/2019 - 8:21