Quer saber o que comprar agora na Bolsa? Receba as melhores dicas do Brasil

Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

China quer importar mais sêmen de suínos “de qualidade”

Bloomberg - 06/09/2019 - 7:28
Suínos Porco Agronegócio
Suínos de outros países podem auxilar aumento da fertilidade de animais na China, sanando a escassez no país asiático (Imagem: Reuters)

Suínos de outros países podem ser a resposta para a escassez de porcos na China, mas não por sua carne. Na verdade, é o sêmen mais resistente de suínos no norte da Europa que pode ajudar a aumentar a fertilidade de porcas reprodutoras.

Com os plantéis de suínos encolhendo devido à propagação da peste suína africana e os altos preços, o governo chinês tem incentivado suinocultores a acelerar a reprodução de animais. “Sêmen de suínos de qualidade” deve ser usado para inseminação artificial, disseram as autoridades.

Mas os suínos machos na China tendem a produzir menos leitões do que porcos no Ocidente. Os da Dinamarca produzem em média 27 a 28 leitões por porca reprodutora por ano, em comparação com cerca de 19 na China, segundo Lin Guofa, analista sênior do Bric Agriculture Group.

Isso significa que a China precisará importar mais sêmen de suínos para aumentar rapidamente os plantéis de porcos, que encolheram cerca de 30% em relação ao ano anterior.

A China comprou cerca de 23 kg de sêmen de animais no exterior, excluindo bovinos, nos primeiros sete meses do ano, segundo dados da alfândega. O número se compara aos 53 kg em 2018.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!

Sêmen seguro

“As importações de sêmen certamente irão aumentar devido à escassez doméstica de criação de animais para reprodução na China”, disse Ma Chuang, vice-secretário geral da Associação Chinesa de Ciência Animal e Veterinária. “Devido à doença, as importações de sêmen parecem ser mais seguras do que as importações de um grande número de reprodutores vivos.”

A China geralmente importa sêmen de suínos do Reino Unido, Irlanda e Dinamarca, disse Ma.

A Genus, empresa de genética animal com sede no Reino Unido, tem como objetivo aumentar o número de animais de sua unidade chinesa de reprodução de suínos para cerca de 50 mil até o ano fiscal de 2021, o dobro do total atual.

“Há uma oportunidade significativa no mercado daqui para frente, então estamos focados na rapidez com que podemos atender o mercado”, disse Stephen Wilson, diretor financeiro da Genus. “É por isso que estamos colocando capacidade extra”.

Ainda assim, comprar sêmen agora pode ser prematuro, disse Lin, do Bric.

“No momento, as importações de mais sêmen não ajudam em nada, pois há uma escassez de porcas reprodutoras no país”, disse Lin. O aumento das importações será necessário mais tarde, quando as fazendas chinesas estiverem prontas para expandir em um ritmo mais rápido, disse.

Última atualização por Lucas Simões - 06/09/2019 - 7:29