Quer saber o que comprar agora na Bolsa? Receba as melhores dicas do Brasil

Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

China fixa meta ambiciosa de veículos elétricos até 2035

Bloomberg - 07/09/2019 - 9:05
Veículo Elétrico
(Imagem: Pixabay)

A China explora planos ambiciosos para o futuro de sua indústria automobilística. A meta é que 60% de todos os automóveis vendidos no país circulem com motores elétricos até 2035, segundo pessoas com conhecimento do assunto.

O Ministério da Indústria e Tecnologia da Informação da China está coordenando os novos planos do governo para o setor automobilístico entre 2021 e 2035, disseram as pessoas, que não quiseram ser identificadas discutindo assuntos que não foram divulgados. As propostas ainda estão em discussão e sujeitas a alterações, de acordo com as pessoas. O ministério havia dito em julho que planejava divulgar um esboço das metas até o fim do ano.

O último roteiro da China para a indústria automobilística foi anunciado em 2017, quando o governo disse que veículos de novas energias – automóveis totalmente elétricos, com células de combustível e híbridos – representariam mais de 20% das vendas totais de automóveis do país até 2025. Segundo a proposta mais recente, a meta de veículos de novas energias para 2030 é de 40% das vendas totais, de acordo com uma das pessoas.

O ministério da indústria da China disse que os planos estão em elaboração e o conteúdo relacionado está sendo estudado, sem dar mais detalhes.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!

A meta para 2035 representaria um salto de 12 vezes na proporção de veículos de novas energias vendidos atualmente, que é de cerca de 5%, e adiciona pressão para que montadoras globais eletrifiquem suas frotas para competir no maior mercado automotivo do mundo. A China normalmente estabelece metas em nível nacional para indústrias de alta prioridade com o objetivo de orientar Pequim na definição de medidas como subsídios e incentivos fiscais.

Última atualização por Vitória Fernandes - 06/09/2019 - 16:07