Quer saber o que comprar agora na Bolsa? Receba as melhores dicas do Brasil

Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

China espera alcançar pacto comercial em fases com os EUA o mais rápido possível

17/10/2019 - 9:02
Guerra Comercial EUA China Xi Jiping Donald Trump
Um acordo por etapas ajudará a restaurar a confiança do mercado e reduzir a incerteza (Imagem: Reuters/Kevin Lamarque)

A China espera chegar a um acordo por etapas na disputa comercial com os Estados Unidos e cancelar tarifas o mais rápido possível, disse o Ministério do Comércio nesta quinta-feira, acrescentando que guerras comerciais não têm vencedores.

Um acordo por etapas ajudará a restaurar a confiança do mercado e reduzir a incerteza, disse o porta-voz do ministério, Gao Feng, a repórteres, acrescentando que os dois lados mantêm uma comunicação próxima.

“O objetivo final das negociações de ambos os lados é acabar com a guerra comercial e cancelar todas as tarifas adicionais”, disse Gao. “Isso beneficiaria a China, os EUA e o mundo inteiro. Esperamos que os dois lados continuem a trabalhar juntos, avancem nas negociações e cheguem a um acordo em fases o mais rápido possível.”

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, delineou a “fase um” de um acordo em 11 de outubro e suspendeu um aumento tarifário planejado, mas autoridades de ambos os lados disseram que muito mais trabalho precisa ser feito.

Os negociadores comerciais dos EUA e da China estão trabalhando para definir um texto para a “fase um” do acordo comercial, para que seus presidentes assinem no próximo mês, disse o secretário do Tesouro dos EUA, Steven Mnuchin, na quarta-feira.

Mnuchin disse que o “objetivo” do governo Trump é que o acordo seja assinado entre os presidentes dos dois países em uma cúpula de 16 e 17 de novembro dos países da Apec em Santiago, no Chile.

Representantes de menor escalão de ambos os países estão trabalhando em detalhes de um acordo agora, disse Gao.

Última atualização por Lucas Simões - 17/10/2019 - 9:02