Quer saber o que comprar agora na Bolsa? Receba as melhores dicas do Brasil

Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

China e EUA tiveram telefonema “construtivo” sobre acordo comercial

17/11/2019 - 13:43
O secretário do Tesouro norte-americano, Steven Mnuchin, participou do telefonema (Imagem: REUTERS/Yuri Gripas)

A China e Estados Unidos mantiveram “negociações construtivas” sobre comércio em um telefonema de alto nível no sábado, informou a agência estatal chinesa Xinhua.

O vice-primeiro-ministro da China, Liu He, o representante comercial dos EUA, Robert Lighthizer, e o secretário do Tesouro norte-americano, Steven Mnuchin, participaram do telefonema.

Os dois lados discutiram as questões centrais um do outro na primeira fase de um acordo comercial inicial e concordaram em manter uma comunicação próxima, de acordo com a Xinhua.

A Xinhua não deu outros detalhes em sua reportagem divulgada no domingo.

O assessor econômico da Casa Branca, Larry Kudlow, disse na quinta-feira que os dois países estão chegando perto de um acordo sobre o fim da guerra comercial de 16 meses, mas ele não deu mais detalhes sobre o momento de um possível acordo.

O vice-primeiro-ministro da China, Liu He, também participou das discussões

Os Estados Unidos e a China estão num impasse de ondas sucessivas de tarifas que afetam os mercados financeiros e ameaçam arrastar o crescimento da economia global para a sua taxa mais baixa desde a crise financeira de 2007-2008.

Um acordo parecia provável em maio, mas essas perspectivas foram frustradas depois que os negociadores norte-americanos disseram que a China se afastou do texto de um projeto de acordo.

Preocupações voltaram a surgir na semana passada, em meio a relatos de que as negociações comerciais atingiram um obstáculo sobre como e quando reduzir tarifas e quanto produtos agrícolas dos EUA a China se comprometeria a comprar.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!

Leia mais sobre: China, Economia, EUA, Internacional, Reuters

Última atualização por Gustavo Kahil - 17/11/2019 - 13:43