Quer saber o que comprar agora na Bolsa? Receba as melhores dicas do Brasil

Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Cemig tem forte queda após reverter lucro e registrar prejuízo de R$ 281,8 milhões

Investing.com Brasil - 18/11/2019 - 13:14
Energia Elétrica Aneel
As ações da Cemig operam em queda nesta segunda-feira devido a divulgação do prejuizo de 281,8 milhões (Imagem: REUTERS/Paulo Whitaker)

Por Investing.com

Na parte final da manhã desta segunda-feira na bolsa paulista, as ações da estatal mineira Cemig (CMIG4) operam com forte queda, depois de reportar na quinta-feira um prejuízo líquido de R$ 281,8 milhões no terceiro trimestre, contra um lucro de R$ 244,5 milhões no mesmo período de 2018, impactada por um contingenciamento bilionário para o cumprimento de contribuições tributárias.

Com isso, por volta das 11h50, as perdas eram de 2,02% a R$ 12,62.

O valor contingenciado, de R$ 1,18 bilhão, relativo ao pagamento de participação nos lucros e resultados a seus funcionários entre 1999 e 2016, não pôde ser compensado pela operação de desinvestimento na ex-controlada Light (LIGT3).

De acordo com a Cemig, o contingenciamento foi realizado após decisão desfavorável do Tribunal Regional Federal da 1º Região, que considerou que a estatal não estabeleceu regras claras e objetivas para a distribuição dos valores, em processo movido pela Receita Federal.

À parte do impacto negativo, a companhia citou reconhecimento do ganho resultante da alienação do controle da Light e remensuração de participação remanescente no valor líquido de R$ 224 milhões.

Em julho, a Cemig reduziu sua participação na Light de quase 50% para 22,6%, após uma oferta pública de ações. O ganho de capital líquido de tributos decorrente dessa operação foi de R$ 72,866 milhões.

Já o lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) ajustado somou R$ 984 milhões, alta de 9% ante o mesmo período do ano passado.

Em seu balanço, a empresa reportou ainda receita líquida de R$ 6,07 bilhões, recuo de 2,9% em relação a igual período de 2018.

O BTG Pactual (BPAC11) avalia que os resultados ficaram em linha com o esperado e que, o preço-alvo de R$ 15,50, é derivado de um DCF e descontado a uma taxa WACC real de 5,8% para os negócios de distribuição e 5,4% para geração. Os analistas enxergam a Cemig negociando com uma TIR real de 9,3% e, entendendo como uma empresa bem administrada (embora ainda estatal).

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!

Última atualização por Rafael Borges - 18/11/2019 - 13:14