Quer saber o que comprar agora na Bolsa? Receba as melhores dicas do Brasil

Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

CCJ aprova isenção de tributo federal para bandeira tarifária mais alta de energia

Agência Câmara - 03/07/2019 - 17:58
Deputado Nicoletti, relator do projeto na CCJ (Imagem: Vinicius Loures/Câmara dos Deputados)

A Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania da Câmara dos Deputados aprovou o Projeto de Lei 1249/15, que isenta de tributos federais a cobrança das bandeiras tarifárias amarela e vermelha da conta de luz.

O texto, do deputado Hildo Rocha (MDB-MA) e do ex-deputado Fabio Garcia, já foi aprovado pela Comissão de Finanças e Tributação e deve ser enviado ao Senado, caso não haja recurso para análise pelo Plenário.

Consumidor

Segundo justificativa apresentada pelos deputados, o pagamento das bandeiras tarifárias amarela e vermelha somente acontece quando as condições de geração de energia não são favoráveis, em condições não apropriadas e não planejadas. “Não é justo que o consumidor de energia tenha que desembolsar um valor ainda maior de recursos de tributos incidentes sobre esta parcela adicional”, afirmam os deputados no documento.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!

A injustiça torna-se evidente, de acordo com o texto dos parlamentares, ao olhar a cobrança sob o prisma da administração pública que passa a arrecadar mais quando as condições de geração não são favoráveis.

A comissão acompanhou o voto do relator, deputado Nicoletti (PSL-RR), pela constitucionalidade, juridicidade e técnica legislativa.

Sistema de bandeiras

Em vigor desde 2015, o sistema de bandeiras tarifárias sinaliza o custo da energia gerada, possibilitando aos consumidores reduzir o consumo quando a energia está mais cara. As cores verde, amarela ou vermelha indicam se a energia custará mais ou menos em função das condições de geração.

Última atualização por Renan Dantas - 03/07/2019 - 17:58