Quer saber o que comprar agora na Bolsa? Receba as melhores dicas do Brasil

Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Carteira recomendada de ações: o que é e como investir

16/11/2019 - 19:01
A carteira recomendada de ações é uma iniciativa criada por instituições financeiras para que os investidores saibam quais títulos possuem potencial de valorização (Imagem: Antonio Heredia/Bloomberg)

Por Yubb

Você sabe o que é uma carteira recomendada de ações? Já ouviu falar sobre, mas não faz ideia de como usá-la? Ou está na dúvida se é realmente confiável? Fica tranquilo, a gente te explica como funciona.

A carteira recomendada de ações é uma iniciativa criada por instituições financeiras para que os investidores saibam quais títulos possuem potencial de valorização. Basicamente, é uma forma de dar uma mãozinha para aquele investidor que não tem muito tempo para avaliar as ações do mercado.

De onde saem as recomendações?

As recomendações possuem critérios que ficam a cargo do analista. Por isso, as carteiras recomendadas das corretoras são diferentes, porque o sistema de análise é distinto.

Claro que, nada impede que duas corretoras usem os mesmos critérios ou critérios parecidos. Afinal, segundo levantamento do Banco Data, existem 191 corretoras no Brasil, nem todas possuem carteira recomendada de ações, mas mesmo que apenas metade delas tenha, já é um número e tanto, não é?

As corretoras que possuem a opção de carteira recomendada de ações contam com uma equipe de profissionais de investimentos, conhecidos como analistas CNPI.

Apenas os analistas CNPI podem elaborar relatórios de análise e recomendar ações, pois possuem certificação da CVM (Comissão de Valores Imobiliários) em conjunto com a Apimec (Associação dos Analistas e Profissionais do Mercado de Capitais).

Existem carteiras recomendadas semanais, quinzenais e mensais, a data de divulgação depende de cada corretora. Inclusive, toda segunda-feira no Twitter do Yubb divulgamos a carteira recomendada semanal de 5 corretoras. Vale a pena acompanhar!

Como funciona?

A carteira recomendada não é um produto que você consegue comprar, é apenas uma carteira teórica que você pode seguir ou não

É importante entender que, nem o analista e nem a corretora irão administrar as ações ou tomar decisões por você. A plataforma apenas irá disponibilizar a carteira, fica a critério do investidor decidir se vai ou não seguir a recomendação e comprar as ações.

Sim, é você que vai entrar no home broker da sua corretora e realizar a compra de ações.

Não existe um botão em que você clica e que, magicamente, todas as ações são compradas no seu nome. Você precisa analisar quais foram as recomendações e, a partir disso, comprar as ações.

A carteira recomendada não é um produto que você consegue comprar, é apenas uma carteira teórica que você pode seguir ou não.

Inclusive, existem muitos investidores que operam por uma corretora X, mas seguem as dicas da carteira da corretora Y. Nada impede você seguir a carteira recomendada de alguma outra corretora

É legal dizer que uma das regras da carteira recomendada das corretoras é que elas só podem indicar a compra de ações e não a venda.

Como é montada?

O objetivo da carteira é superar o índice Ibovespa, isso significará que ela cumpriu seu propósito: indicar ações que obtenham resultados positivos para o investidor, ou seja, ações que possuem potencial de valorização.

Existem muitos fatores que podem ser considerados para montar uma carteira recomendada, como: cenário macroeconômico, oferta e demanda do mercado, maior capacidade de crescimento, entre outros.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!

Existem duas análises principais usadas pelos profissionais financeiros para montar a carteira: Análise Fundamentalista e Análise Técnica (ou Gráfica).

Enquanto na Análise Fundamentalista é levado em conta os fundamentos daquela empresa, a Análise Técnica se aprofunda nos movimentos históricos dos preços de mercado dos ativos financeiros.

Dá uma olhadinha:

#DicaDoYubb

Já falamos sobre isso antes, mas lembrar nunca é demais: pesquise, pesquise e pesquise. Estar bem informado(a) é crucial para que você atinja grandes resultados como investidor(a).

Então, antes de tomar a decisão final “Vou investir nessas ações”, dê uma olhada nos critérios utilizados pela corretora e também qual é a equipe de analistas responsável por desenvolver a carteira da instituição.

Toda corretora que disponibiliza carteira recomendada de ações para seus clientes deixa uma explicação de como foram escolhidas as sugestões. E é nessa explicação você tem acesso a gráficos, tabelas e conceitos.

Por isso, é super importante dar uma olhada nisso.

Outra dica legal é: crie você seus próprios critérios, assim, quando for avaliar uma carteira recomendada de ações, poderá indicar facilmente quais dos ativos recomendados condizem com o seu perfil.

Agora que você já entende um pouco mais sobre carteira recomendada de ações, pode pesquisar as carteiras das corretoras, ir se familiarizando com o assunto e considerar as sugestões na hora de investir!

Última atualização por Diana Cheng - 14/11/2019 - 13:31