Quer saber o que comprar agora na Bolsa? Receba as melhores dicas do Brasil

Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Carga de soja dos EUA fica parada na China por impasse sobre tarifas

Reuters - 07/11/2019 - 17:26
Soja importada pela China é descarregada no porto de Heilongjiang
O carregamento da Jiusan é um dos primeiros encomendados sob o sistema de isenção a chegar à China (Imagem: REUTERS/Stringer)

Um carregamento de soja dos Estados Unidos encomendado na esperança de que receberia isenção tarifária foi descarregado na China após um atraso de cerca de uma semana, devido à disputa entre o comprador e autoridades alfandegárias sobre pagamentos de taxas, disseram duas fontes com conhecimento do assunto.

A carga, adquirida pelo grupo estatal Jiusan, ficou parada em um porto no nordeste da China por cerca de uma semana, após a alfândega exigir o pagamento das tarifas de 33% aplicadas à soja norte-americana, de acordo com as duas fontes e um operador, que conversou com a Jiusan sobre o tema.

O volume foi descarregado na quarta-feira, segundo uma das fontes.

“Os grãos ainda estão sob custódia, e não podem ser esmagados até que a empresa pague as tarifas (extras)”, disse outra fonte.

Shi Yonge, gerente-geral do Jiusan Group, disse à Reuters nesta quinta-feira que a carga foi descarregada.

“Cumpriremos os contratos, estamos passando por alguns procedimentos”, disse Shi, quando perguntando sobre a possibilidade de a empresa pagar as taxas adicionais.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!

A China impôs uma tarifa extra de 25% sobre a soja dos EUA em julho, em meio à guerra comercial entre as duas maiores economias do mundo. Desde então, já elevou as taxas para 33% devido à intensificação da disputa, levando as tarifas totais para cerca de 60 milhões de iuanes (8,58 milhões de dólares) por carregamento.

No entanto, Pequim ofereceu isenções tributárias para alguns processadores locais nos últimos meses, visando encorajar compras durante as negociações comerciais como gesto de boa vontade. O governo nunca forneceu detalhes públicos sobre as isenções ou sobre como as implementaria.

O carregamento da Jiusan é um dos primeiros encomendados sob o sistema de isenção a chegar à China e, dessa forma, está sendo acompanhado de perto por outros importadores, que devem receber cargas nas próximas semanas, disseram as fontes.

Dois telefonemas ao departamento de marketing da Jiusan, que trata das questões da imprensa, não foram respondidos.

Apesar de impactar apenas uma única carga até agora, o impasse comercial tem despertado preocupações entre outros compradores de grãos dos EUA de que eles possam enfrentar dificuldades semelhantes quando suas cargas chegarem nas próximas semanas.

“Ainda estamos aguardando mais notícias sobre isso. Podemos simplesmente não carregar os embarques”, disse um dos importadores.

Última atualização por Bruno Andrade - 07/11/2019 - 17:26