Últimas Notícias Nova Previdência Cotações Comprar ou Vender Criptomoedas Empresas
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Capital de giro: saiba como usar o prazo médio de pagamento e de recebimento para melhorá-lo

Opinião - 19/01/2019 - 9:00

Por Nexoos

Está difícil manter seu capital de giro para dar prosseguimento às operações da sua empresa? O problema pode estar no prazo médio de pagamento e de recebimento. Saiba como fazer essa conta.

Não planejar o capital de giro é um dos principais problemas que levam empresas à falência. Esse recurso custeia a continuidade das operações, ou seja, a reposição do estoque e o pagamento de despesas, de fornecedores, de mão de obra e de impostos. Em outras palavras, sem esse valioso ativo, o negócio para.

+ Veja aqui quais são as pequenas gigantes da Bolsa que podem te ajudar a transformar centavos em milhões

Ter um capital de giro saudável está muito relacionado a políticas bem definidas de prazo médio de pagamento (impostos, fornecedores e despesas) e prazo médio de recebimento (contas a receber de clientes e gerenciamento de estoques). Quando usados de modo inteligente, o gestor consegue aprimorar seu capital de giro. Entenda como!

Qual a relação entre o capital de giro e o prazo médio de recebimento e pagamento?

Para entender melhor o que é prazo médio de pagamento e de recebimento, é importante compreender o fluxo do seu capital ao longo do processo de compra e venda:

  • compra da mercadoria;
  • armazenado em estoque para venda ou processado para transformar-se em um produto;
  • pagamento do fornecedor;
  • venda do produto;
  • recebimento do valor do produto.

Como você pôde perceber, nesse trajeto, recebe-se o valor investido inicialmente somente após o pagamento ao fornecedor. Esse processo pode variar, mas ele é sempre mais simples quando a venda é à vista, afinal, você já recebe o montante no ato da compra, restabelecendo na hora seu capital de giro.

A situação se complica quando o pagamento do consumidor ocorre a prazo. Nesse caso, você fica sem o produto em estoque e vai receber o valor para restituir seu capital de giro somente semanas ou meses depois. Considere um exemplo prático.

11 ações que irão mandar bem nos resultados do 4º trimestre, segundo o BTG

Vitor é o dono de uma loja de bicicletas. Com um capital de giro de R$ 5.000, ele montou 10 bicicletas. Vítor venderá cada produto por R$ 1.000. Isso significa que ao, negociar todas, ele dobra seu capital de giro, certo? Dessa forma, se ele repassar 5 bicicletas à vista, ele já restabelece seu capital de giro. Mas, se vende 9 parceladas em 3 vezes e apenas 1 à vista, ao fim do processo ele terá:

  • R$ 1.000,00 em caixa;
  • R$ 9.000 como promessa de recebimento divididos em 3 vezes (30 dias + 60 dias + 90 dias).

Isso significa que ele terá apenas R$ 1.000 para repor o estoque e lidar com outras despesas. Se as 10 bicicletas tivessem sido vendidas a prazo, Vítor ficaria com o negócio congelado, pois não teria nenhum dinheiro para comprar e vender.

Acontece que a venda a prazo é uma necessidade como forma de facilitar o pagamento e ganhar vantagem competitiva. Se você conseguir ter um prazo maior para pagar seus fornecedores, então haveria mais tempo para receber os pagamentos das vendas e assim restituí-los. É aqui que entra o prazo médio de pagamento e de recebimento.

O que é prazo médio de pagamento?

O prazo médio de pagamento (PMP) revela a média de dias em que sua empresa demora para pagar seus fornecedores. Então, quanto maior seu prazo médio, melhor será para seu caixa, pois dará tempo de você comprar e vender e ter o retorno do capital para honrar com suas despesas e restituir o fornecedor.

Aprenda a calcular

Para entender o cálculo, vamos considerar os fornecedores do Vítor:

FornecedorValorComprado emPago emPrazo
Bike Peças Ltda5.000,0015/09/201815/11/201861 dias
Ronny Parts Bike Ltda1.500,0010/10/201830/10/201820 dias
Fênix — Roupas Esportivas ME850,0015/08/201830/09/201846 dias

O fornecedor com maior valor aqui é a Bike Peças Ltda e seu prazo é o maior, ao passo que o Ronny Parts Bike Ltda deu apenas 20 dias para restituir os R$ 1.500,00. Assim, o prazo médio de pagamentos deve levar em conta essas variáveis seguindo a seguinte fórmula:

  • PMP = Soma de (prazos em dias x valores) / soma de todos os valores
  • PMP = (5.000 x 61) + (1.500 x 20) + (850 x 46) / 5.000 + 1.500 + 850
  • PMP = 305.000 + 30.000 + 39.100 + 84.000 / 7.350
  • PMP = 458.100 / 7.350
  • PMP = 62,32

Assim, Vítor tem um prazo médio de pagamento de 62 dias. Nesse caso, o fato de o maior valor ter também o maior prazo impactou de forma muito positiva. Quanto maior for essa média, melhor para o seu caixa, ok?

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!

O que é prazo médio de recebimento?

Agora vamos ao prazo médio de recebimento (PMR). Ao contrário do PMP, queremos a menor média possível. Embora ter um prazo maior seja bom para o cliente, não será positivo para o seu capital de giro.

Aprenda a calcular

O cálculo é o mesmo. Lembrando apenas que deve basear-se na data que o valor foi de fato pago, não no prazo previsto. Vamos à prática:

ClienteValorComprado emPago emPrazo
Rogério Souza de Trajano1.700,0005/10/201805/11/201831 dias
Jéssica Morais da Silva2.500,0001/07/201801/09/201861 dias
Fernando Felipe Costa450,0003/09/201818/09/201815 dias

O cálculo fica assim:

  • PMP = Soma de (prazos em dias x valores) / soma de todos os valores
  • PMR = (31 x 1.700) + (61 x 2.500) + (15 x 450) / 1.700 + 2.500 + 450
  • PMR = 52.700 + 152.000 + 6.750 / 4.650
  • PMR = 211.450 / 4.650
  • PMR = 45,47

O prazo médio de pagamento aqui é de 45 dias. Mas, agora que Vítor tem esses números em mãos, o que isso significa para ele? Vamos ver como interpretar esses dados.

Como tomar decisões a partir dessas métricas

Como vimos, o ideal é que o PMP seja mais elevado e o PMR menor, ou seja, fazer o dinheiro entrar mais rápido a fim de cumprir as obrigações com os fornecedores. Se o prazo de recebimento for menor do que o de pagamento, como no exemplo do Vítor, a situação está folgada — ele precisa pagar os fornecedores dentro de 62 dias, em média, ao passo que recebe os pagamentos por volta de 45 dias após a venda.

Se o caso fosse o contrário, então seria mais complicado. Por exemplo, uma empresa que tem um PMP de 15 dias e um PMR de 25 precisa ter capital suficiente para custear o negócio por 10 dias. É nessa hora que é necessário tomar algumas medidas para melhorar seu capital de giro por do controle de prazos. E isso inclui:

  • criar promoções, descontos e outros tipos de incentivos para motivar os clientes a pagar de modo antecipado;
  • negociar melhores prazos com fornecedores, ou procurar fornecedores que ofereçam condições mais favoráveis;
  • criar estratégias para controlar a inadimplência, como uma análise de crédito mais eficiente.

Somente tendo um controle financeiro bem aprimorado é possível aumentar seu faturamento, conseguir financiamentos ou investimentos. E nessa equação, torna-se crucial gerenciar com excelência o prazo médio de pagamento e de recebimento. Essa uma das chaves para melhorar seu capital de giro.

Money Times no Messenger!
Notícias selecionadas para você
Recomendados para você
Felipe Miranda: Qual é a marca da vitória em ações e bitcoins?