Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Brasil deve escapar de nova recessão por um triz, projeta UBS

Valter Outeiro da Silveira - 05/07/2019 - 18:17
Aprovação de reformas é fundamental para expectativas (Imagem: Arquivo/Agência Brasil)

A equipe macroeconômica do UBS para América Latina projeta crescimento de 0,1% no PIB do segundo trimestre, na relação com os três primeiros meses do ano. Na base anual, alta de 0,65% é esperada pelos economistas Rafael de La Fuente, Tony Volpon e Fabio Ramos.

Uma das premissas para a expectativa é a projeção de variação positiva de 0,8% nas vendas do varejo de maio na base anual, a serem divulgadas na próxima quinta-feira (11). O dado mais amplo, incluindo materiais para construção e automóveis, deverá relatar alta de 0,5%.

Além da performance do setor varejista, o banco suíço espera avanço de 6,6% no setor de serviços em maio, componente com maior participação no PIB. Apesar da melhora, a base fraca de comparação – devido a greve dos caminhoneiros – é destacada pelo UBS.

Continua depois da publicidade

2020 e 2,2%

“Todos esses números indicam que o crescimento do segundo semestre deverá ser próximo de zero”, projetam os economistas. Caso os dados sejam piores do que o esperado, “outro fraco resultado influenciará as projeções do mercado para intervalo de crescimento entre 0,5% e 0,7% (de 0,85% atualmente), apesar da melhora da perspectiva para o segundo semestre, incluindo a reforma da previdência no Congresso”.

Após variação negativa no primeiro trimestre e retomada entre abril e junho, o UBS projeta crescimento de 1% no nível de produto da maior economia da América Latina. “Para 2020, projetamos 2,2% de alta no PÌB”, avaliam os economistas, listando os seguintes requisitos para fundamentar a projeção: progresso das reformas, melhora nas condições financeiras e permanência da taxa básica real de juro em níveis baixos.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!

Veja abaixo indicadores selecionados pelo UBS:

Leia mais sobre: Brasil, Economia, PIB, UBS

Última atualização por Valter Outeiro da Silveira - 05/07/2019 - 18:48