Últimas Notícias Comprar ou vender Finanças Pessoais Criptomoedas Economia Política

Comprar ou vender?

Bradesco recomenda “compra” para Camil e vê potencial de alta de 50%

Conrado Mazzoni - 06/11/2017 - 12:07

A ação da Camil (CAML3) é a principal recomendação da Bradesco Corretora no setor de alimentos, segundo relatório enviado a clientes nesta segunda-feira (6). Os analistas iniciaram cobertura dos papéis com recomendação de “compra” e preço-alvo de R$ 12, o que equivale a um potencial de valorização de cerca de 50%.

Gostou desta notícia? Receba nosso conteúdo gratuito

No texto assinado por Gabriel Lima e Ricardo França, eles ressaltam o portfólio diversificado de marcas da empresa, como o açúcar refinado (União) e peixes enlatados (Coqueiro), além da liderança de mercado em arroz e da segunda colocação em feijão.

“O segmento de arroz representa 65% das vendas, enquanto o açúcar e os enlatados representam 25% e 10%, respectivamente. Isso aumenta o poder de barganha da empresa com varejistas e permite que ela tenha um melhor uso de sua plataforma de distribuição própria”, dizem ao enfatizar a capacidade de ganhar participação de mercado.

Segundo os analistas, a margem Ebitda da Camil é de, aproximadamente, 10%, ante algo em torno de 5% dos concorrentes.

Outro ponto de destaque são as oportunidades de consolidação. “Acreditamos que a Camil tenha potencial para atingir uma participação de mercado de 25% na indústria brasileira de arroz [atualmente é de 17%] nos próximos 10 anos, adicionando R$ 1,5 bilhão (+ 30%) nas receitas.”

Nesta segunda-feira na B3, as ações da CAML3 operavam em alta de 2%, cotadas a R$ 8,16. No mesmo instante, o Ibovespa marcava valorização de 0,46%, aos 74.256 pontos.

Quem também iniciou cobertura de Camil foi a equipe do JPMorgan, com recomendação “overweight” (expectativa de desempenho acima da média do mercado).

 

Últimas Notícias