Quer saber o que comprar agora na Bolsa? Receba as melhores dicas do Brasil

Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Bolsa em 131 mil pontos? Para alguns analistas, já estamos a caminho

21/11/2019 - 12:21
Ladeira acima: para o BTG Pactual, tudo leva a bolsa para uma alta de 23,59% no curto prazo (imagem: shutterstock)

O BTG Pactual divulgou, nesta quinta-feira (21), um estudo em que avalia o potencial de valorização do Ibovespa, principal indicador da bolsa de valores brasileira, diante da melhoria de uma série de fatores que ditam o ritmo de alta ou baixa do índice, bem como as perspectivas positivas para a macroeconomia. Em seu cenário-base, o banco estima que o Ibovespa pode chegar a 130.589 pontos no curto prazo.

Se a previsão se concretizar, representará uma alta de 23,59% sobre os 105.666 pontos do fechamento de terça-feira (19), véspera do feriado da Consciência Negra em São Paulo. Significa, também, uma alta de 20% sobre o atual recorde do pregão, 109.580 pontos, batido em 07 de novembro.

Para alguns, a estimativa pode soar exagerada, mas o BTG Pactual defende sua avaliação. “Nosso cenário-base pode parecer otimista para muita gente, mas gostamos de sua probabilidade”, afirma o relatório.

O raciocínio do BTG foca na queda dos custos de capital, puxada pela melhoria do cenário macroeconômica e pela redução nas taxas de longo prazo.

Para um ROE (Retorno sobre Patrimônio Líquido, na sigla em inglês) de 16%, a instituição estimou um custo de capital (Ke) de 9,5%, com base numa inflação projetada de 3,5%, mais taxa real de juros de 3%, e um prêmio de mais 3%. O cenário incorpora, ainda, uma taxa de crescimento real da economia de 2%.

Com esses indicadores, o cálculo do BTG aponta para uma relação Preço/Lucro (P/L) de 16,4 vezes para o Ibovespa. A relação atual é de 13,3 vezes.

Cenário base do BTG para o Ibovespa
(Fonte: BTG Pactual)

Contas públicas

É claro que a previsão depende de o governo conseguir arrumar as contas públicas, para que a taxa real de juros de longo prazo seja mesmo de 3%. “Num cenário de baixo custo de capital, o preço-justo do Ibovespa subiria”, afirma o banco. E, até o momento, o Brasil parece estar no rumo certo.

Chegou a nova newsletter Comprar ou Vender

As melhores dicas de investimentos, todos os dias, em seu e-mail!

“A aprovação de uma ampla reforma da previdência, além de reformas adicionais em discussão no Congresso, pode reduzir ainda mais as taxas de longo prazo e mantê-las assim por um bom tempo. E, claro, nós todos sabemos que baixas taxas reais de longo prazo significam baixo custo de capital!”, diz o relatório.

O Ibovespa pode subir ainda mais, caso a economia acelere. Mantendo-se todos os fatores constantes, e elevando apenas o crescimento real do país de 2,0% para 2,5%, o modelo do BTG Pactual projeta o Ibovespa em 142.138 pontos.

Última atualização por Márcio Juliboni - 21/11/2019 - 12:47