Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

BB-BI vê desempenho positivo do setor de petróleo e gás em janeiro

Investing.com Brasil - 06/02/2019 - 14:27

Por Investing.com – O Banco do Brasil (BBAS3) Investimentos (BB-BI) divulgou nesta quarta-feira (6) um relatório com um balanço das principais notícias do setor de petróleo e gás do mês de janeiro, destacando a venda de ativos pela Petrobras (PETR4), as sanções impostas à Venezuela e também a oferta pública da Cosan (CSAN3) por ações de sua controlada Comgás (CGAS5).

No primeiro mês do ano, destaque para as ações da Comgás (+37,9%), Cosan (+32,7%) e Petrobras (+28,9%). Nenhuma das ações que fazem parte do grupo tiveram perdas em janeiro, com o pior desempenho ficando para BR Distribuidora (BRDT3) (+3,7%) e Ultrapar (UGPA3) (+7,5%).

Acompanhe as carteiras recomendadas de fevereiro

Continua depois da publicidade

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!

Das três ações com cobertura do BB-BI, BR Distribuidora tem preço-alvo de R$ 25,00 (-6,2%), Petrobras R$ 27,00 (+5,5%) e Ultrapar (+11%).

Os analistas destacam que, em janeiro, a Petrobras decisões favoráveis ​​em relação à venda de ativos e também anunciou suas reservas provadas no final de 2018. O petróleo bruto (Brent) subiu 8% no mês, acumulando + 14% em 2019, mas ainda registrou queda de 7% o LTM. As sanções dos EUA sobre a Venezuela estão influenciando tanto os preços globais do petróleo quanto a oferta de combustíveis líquidos no país.

Na semana passada, a estatal divulgou suas reservas provadas de petróleo (óleo, condensado e gás natural), estimadas para o final de 2018. Segundo o critério ANP, o volume chegou a 11.957 bilhões de boe (barris de petróleo equivalentes), -3,7% na base anual, enquanto que, de acordo com os critérios da SEC, o volume foi de 9,606 bilhões de boe, -1,5%.

A equipe do banco destaca que, desconsiderando a venda de ativos ao longo do ano, a Petrobras manteve aproximadamente o mesmo nível de reservas. A reposição a curto prazo deve ocorrer com a declaração de comercialidade de campos como o Sagitário, na Bacia de Santos, e as descobertas em águas profundas da Bacia de Sergipe-Alagoas. No médio e longo prazo, a empresa possui os blocos do pré-sal que adquiriu nos últimos leilões.

Também na semana passada, os EUA impuseram sanções à PdVSA venezuelana em uma tentativa de pressionar seu presidente Nicolas Maduro. O país sul-americano é a segunda maior fonte de importações de petróleo dos EUA. O risco de oferta que está afetando a expectativa do preço está relacionado à falta de um fácil reabastecimento do produto.

O BB-BI lembra que a Venezuela produz um óleo pesado, em oposição ao petróleo leve produzido pelos produtores de xisto dos EUA. Uma vez que muitas refinarias americanas estão configuradas para processar uma mistura de barris pesados ​​e leves, elas precisam de ambos os tipos para produzir eficientemente combustíveis como gasolina e diesel.

Outro ponto é que a Venezuela pode ficar sem combustíveis líquidos como gasolina e diesel no curto prazo, já que os EUA também estão restringindo a venda de óleo leve e diluentes para o país, importações essenciais para refinar o óleo pesado venezuelano.

O relatório também destaca que Petrobras comunicou o início do processo de hibernação de sua fábrica de fertilizantes em Sergipe (Fafen-SE) e que continua com o processo de licitação de locação para esta unidade, bem como a unidade na Bahia (Fafen-BA). Ambos aguardam propostas de potenciais interessados.

No entanto, uma liminar, derivada da ação proposta pelo SINPEQ (Sindicato das Indústrias Químicas), suspendeu a desativação na fábrica de fertilizantes da Bahia (Fafen-BA) e a empresa está trabalhando atualmente em medidas judiciais para reverter essa decisão. Os analistas destacam que processo de tentar vender/hibernar as fábricas de fertilizantes data de 2016, mas os impactos políticos e judiciais têm forçado a empresa a atrasar o processo ao longo dos anos.

Outro ponto é que a estatal assinou um contrato com a Chevron para a venda da refinaria de Pasadena no Texas (EUA) por um valor total de US$ 562 milhões (US$ 350 milhões relativos a ações e US$ 212 milhões para capital de giro). A capacidade de processamento é de 110 mil bpd, com foco tanto na gasolina quanto no diesel. Com essa venda, a Petrobras conclui sua saída completa do setor de refino estrangeiro.

Por fim, o BB-BI lembra que no dia 18 de janeiro, a Cosan, controladora da Comgás, anunciou uma oferta pública voluntária para adquirir as ações da distribuidora de gás. O valor oferecido por ação é de R$ 82,00 e, com esse anúncio, as ações da Comgás subiram 38% em janeiro. Como a empresa tem um free float baixo (~ 18%), a oferta pode secar a pouca liquidez que resta e, em termos práticos, funciona como um processo de fechamento de capital.

Money Times no Messenger!
Notícias selecionadas para você