Últimas Notícias IR 2018 Carteiras recomendadas Comprar ou vender Finanças Pessoais Cripto Economia
Cotações por TradingView

Comprar ou vender?

BB-BI destaca impactos da greve dos caminhoneiros na construção civil em maio

Investing.com Brasil - 06/06/2018 - 14:56

Investing.com – O Banco do Brasil (SA:BBAS3) Investimentos divulgou na tarde desta quarta-feira uma análise do setor imobiliário brasileiro de maio. As empresas foram afetadas por três eventos: a divulgação dos balanços trimestrais, a greve dos caminhoneiros e a derrubada da liminar que negou o “Direito de Protocolo” na cidade de São Paulo.

As únicas ações que tiveram ganhos em maio foram as da Direcional (SA:DIRR3) (3,8%) e Gafisa (SA:GFSA3) (4,4%). Entre as perdas, destaques negativos para JHSF (SA:JHSF3) (-30,4%) e Helbor (SA:HBOR3) (-26,2%).

O índice composto pelas ações do setor imobiliário teve perdas de 9,3% em maio, contra perdas de 10,9% do Ibovespa. Em 2018, a queda é de 15,3%, contra ganhos de 0,5% do principal índice da bolsa paulista.

Com isso, as únicas empresas que tiveram resultado positivo no mês passado foram Gafisa e Direcional, com o desempenho se dando em função dos fortes resultados do primeiro trimestre do ano. A Tenda (SA:TEND3), que também apresentou números positivos, teve a tendência positiva revertida pela greve dos caminhoneiros.

Para o BB-BI, a greve dos caminhoneiros atrasou os trabalhos nos canteiros de obras, prejudicados principalmente pela falta de entrega de produtos perecíveis, como cimento. No entanto, a visão dos analistas é que a greve pode causar um impacto maior no setor imobiliário no longo prazo.

As perdas podem ser principalmente para o segmento de baixa renda, uma vez que pode ocorrer uma redução orçamentária de 2019 para os programas sociais habitacionais do Governo, para restabelecer a saúde fiscal doméstica.

Sobre os resultados trimestrais, a avalição é que no geral foram positivos nos indicadores operacionais. Apesar da queda geral nos lançamentos (apenas três empresas tiveram aumento em lançamentos), praticamente todas as empresas apresentaram melhora quanto aos distratos em relação ao ano anterior e, como consequência, da receita líquida e estoque.

Do ponto de vista financeiro, os analistas entendem que ainda é significativa a diferença entre as empresas focadas no segmento de baixa renda e as focadas para média/alta renda.

O BB-BI entende que, mo geral, as empresas que apresentaram melhor ROE UDM foram MRV (SA:MRVE3), Eztec (SA:EZTC3) e Tenda, que também vem sendo negociadas por um maior P/BV (ROE UDM de 11,4%, 10,9% e 8,9%, respectivamente).

Outro evento que impactou o desempenho das empresas foi a derrubada da liminar, na cidade de São Paulo, que suspendia o “Direito do Protocolo” na cidade. O “Direito de Protocolo” dá às empresas a garantia de que seus projetos não precisarão ser revisados se houver mudanças na lei, correndo o risco de perder a viabilidade econômica com possíveis restrições no número de andares, tamanho da área de construção, tipo de uso (residencial ou comercial), entre outros fatores.

Segundo pesquisa realizada pela Abrainc, a suspensão do “Protocolo de Direito” na cidade de São Paulo impactou 87 projetos, totalizando R$ 9,8 bilhões em VGV. Com a revogação da liminar, as empresas que atuam na cidade de São Paulo (com destaque para Cyrela (SA:CYRE3), Eztec e Gafisa) tiveram seus lançamentos de volta ao normal, evitando a necessidade de refazer seus projetos para obedecer a regras mais rígidas, o que ocasionaria menores margens e atrasos.

 

Últimas Notícias