Quer saber o que comprar agora na Bolsa? Receba as melhores dicas do Brasil

Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

B3 lucra R$ 851 milhões no 3º trimestre, abaixo do esperado pelo mercado

Reuters - 07/11/2019 - 19:04
B3
Em termos líquidos, o lucro da B3 foi de 719,6 milhões de reais, montante 54,6% maior do que um ano antes (Imagem: Alberto Ruy/MInfra)

A operadora brasileira de infraestrutura de mercado B3 (B3SA3) anunciou nesta quinta-feira que teve lucro recorrente de 851 milhões de reais no terceiro trimestre, alta de 38,7% ante mesma etapa de 2018, mas pouco abaixo da previsão média de analistas compilada pela Refinitiv, de 873,9 milhões.

Em termos líquidos, o lucro da B3 foi de 719,6 milhões de reais, montante 54,6% maior do que um ano antes. Ainda no terceiro trimestre de 2019, a receita líquida da bolsa foi de R$ 1,706 bilhão, frente a uma projeção de R$ 1,555 bilhão.

Já o Ebitda recorrente somou R$ 1,109 bilhão, crescimento de 42,3%.

O presidente da B3, Gilson Finkelsztain, disse que o terceiro trimestre foi marcado pelo elevado nível de atividade dos clientes, com volumes recordes em ações e derivativos listados, além de mais de R$ 70 bilhões em ofertas de ações no ano.

B3
“Ao alinhar nossas prioridades com as necessidades de nossos clientes, estamos desenvolvendo novos produtos e sistemas”, disse um executivo da B3 (Imagem: Alberto Ruy/MInfra)

“Em um cenário de perspectivas positivas após a aprovação da reforma da previdência, continuamos focados na execução de nossa estratégia. Ao alinhar nossas prioridades com as necessidades de nossos clientes, estamos desenvolvendo novos produtos e sistemas, fortalecendo nossa excelência operacional e constantemente aprimorando nossas políticas de preços e incentivos.”, disse Finkelsztain, em nota.

Chegou a nova newsletter Comprar ou Vender

As melhores dicas de investimentos, todos os dias, em seu e-mail!

O vice-presidente Financeiro, Corporativo e de Relações com Investidores da B3, Daniel Sonder, adicionou que o desempenho operacional no trimestre se traduziu em uma robusta geração de caixa.

“Ressalto nossa alavancagem operacional e disciplina de despesas. Distribuímos R$ 385,0 milhões em juros sobre capital próprio e R$264,8 milhões em dividendos, com o total distribuído no ano atingindo R$1,6 bilhão até outubro”, afirmou Sonder.

(Com Investing.com)

Veja o resultado completo:

Última atualização por Gustavo Kahil - 07/11/2019 - 19:32