Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Atraso em reforma da Previdência pesa e Índice Kit Brasil Vérios Money Times sente instabilidade

Opinião - 21/05/2019 - 12:28

Por Pedro Lula Mota

As últimas semanas no mercado financeiro brasileiro foram, no mínimo, agitadas. A combinação da deterioração do cenário internacional e local foi intensa. A maré de otimismo que pairava no Brasil desde o resultado das eleições desapareceu rapidamente.

Money Times e Vérios Investimentos lançam índice Kit Brasil para monitorar o mercado

Do ponto de vista externo, a novidade foi a rodada de imposição de tarifas por parte dos EUA sob a China. Após meses de relativa calmaria e trégua, o presidente Trump retomou o embate e a guerra comercial ganhou novos contornos.

Os impactos foram sentidos nas principais bolsas de valores, pois o entendimento dos agentes do mercado é que a medida irá gerar menor crescimento econômico e menor apetite ao risco, impactando negativamente a bolsa de valores brasileira.

Com isso, o índice Kit Brasil Vérios/Money Times se desvaloriza -0,5% no mês, nos últimos 90 dias o indicador cai -0,75%, mas no ano ele se valoriza quase 1%.

Elaboração: Vérios Investimentos/ Fonte: Economatica

Do ponto de vista local, as notícias são inúmeras, principalmente do lado negativo. Como comentamos, existia toda uma expectativa com a agenda da reforma da previdência, especialmente na sua rápida tramitação ainda no primeiro semestre.

Paulatinamente esse calendário foi sendo estendido para o segundo semestre, e a capacidade de articulação política do Governo no congresso foi paralisada. O congresso inclusive sugeriu aprovar uma outra proposta da reforma da previdência, de forma autônoma, trazendo mais um rescaldo de incerteza. As carteiras da Vérios possuem diversificação em 5 em classes de ativos, como dólar e bolsa de valores americana, que são importantes proteções em momentos como estes, de desvalorização de ativos locais.

Adicionalmente tivemos decisão do Banco Central, que optou por manter a taxa SELIC estável, mas teve de lidar com as expectativas do PIB para 2019 cada vez menores e uma inflação que aumenta levemente a cada nova divulgação pelo IBGE. A entidade monetária em seu discurso oficial segue “comprando tempo” para ter maior segurança de seus próximos passos, em especial, se mais uma rodada de estímulos é necessária, ou seja, se irá reduzir a taxa SELIC.

Elaboração: Vérios Investimentos/ Fonte: Economatica

A combinação desses eventos levou a mais uma desvalorização do Kit Brasil, explicado principalmente pelo componente do Real versus o Dólar e do Ibovespa. A parcela de juros contribuiu positivamente. Do ponto de vista da volatilidade, ainda segue em patamares mais estáveis, com uma leve aceleração nos dados mais recentes. 

Evidentemente que o mercado segue em compasso de espera, contudo, cada vez mais a ansiedade dos agentes é maior, principalmente por conta dos ruídos gerados no mundo político e das decepções com números de crescimento econômico. O processo de aprovação de reforma da previdência não parece ser um caminho linear e tranquilo, e o índice kit brasil deve capturar tais oscilações.

O que é o Kit Brasil?

A expressão Kit Brasil, comum no dia a dia do mercado financeiro, diz respeito a um pacote teórico composto pelos principais ativos do mercado brasileiro. Normalmente o termo é relacionado à combinação da variação da taxa de juros (de curto e longo prazo), do Real frente ao dólar, do risco país e do índice da bolsa de valores.

Quando esses ativos se valorizam em seus respectivos mercados, isso representa uma valorização do Kit Brasil como um todo, o que por sua vez demonstra um otimismo dos agentes do mercado financeiro em relação ao Brasil e às perspectivas para o futuro do país.

Última atualização por Gustavo Kahil - 21/05/2019 - 12:28