Quer saber o que comprar agora na Bolsa? Receba as melhores dicas do Brasil

Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

As 5 principais notícias do mercado internacional desta sexta-feira

Investing.com Brasil - 16/08/2019 - 8:44
Economistas avaliam possibilidade de recessão nos EUA ( Imagem: Pixabay)

Por Investing.com 

1. Rendimentos do Tesouro se recuperam das mínimas recordes

Os rendimentos da dívida do governo dos EUA subiam mais na sexta-feira, com o rendimento de 30 anos recuando de baixas recorde após uma semana turbulenta para os mercados.

A inversão da curva de juros observada nesta semana, que alguns economistas sugerem que pode ser um sinal antecipado de uma recessão, deixou de acontecer já que a rentabilidade do título de 10 anos voltou a ficar acima daquela do título de dois anos.

O rendimento da dívida soberana europeia ainda está próximo das mínimas recordes, depois que Olli Rehn, o governador do banco central da Finlândia, disse que o Banco Central Europeu deve implementar um amplo pacote de estímulo na reunião do mês que vem.

2. Injeção de estímulos para reanimar a economia?

O planejador estatal da China sugeriu na sexta-feira que Pequim lançará um plano para aumentar a renda disponível, enquanto o país enfrenta uma desaceleração econômica em meio à disputa comercial atual com Washington. Embora nenhum detalhe específico tenha sido fornecido, o anúncio ocorre em meio a um movimento global generalizado para impulsionar as economias mundiais.

A Tailândia anunciou nesta sexta-feira planos para uma injeção de estímulo de aproximadamente US$ 10 bilhões na forma de gastos do governo e empréstimos para conter sua própria desaceleração econômica.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!

Os programas mostram o aumento dos esforços dos bancos centrais para aliviar a política e impulsionar a economia. Além do pedido de Rehn por mais estímulo na Europa, o Banco do México cortou as taxas na quinta-feira pela primeira vez em cinco anos.

3. Ações globais sobem com esperanças de estímulo, a Nvidia impulsiona tecnologia

As ações globais eram negociadas em alta na sua maior parte com ausência de novos contratempos.

A Bolsa de Valores de Londres teve o início adiado devido a uma questão técnica. Foi a interrupção de sessão mais longa em oito anos.

Os futuros norte-americanos apontaram para uma alta acentuada nas ações da Nvidia (NVDA), dando um impulso extra ao setor de tecnologia. As ações da fabricante de chips aumentaram mais de 5% no comércio de pré-mercado, depois que a receita trimestral superou as expectativas.

Enquanto a temporada de balanço do segundo trimestre se aproxima do fim, a Deere (DE) será uma das poucas grandes empresas a se apresentar antes do início do pregão.

4. Dados de habitação e do consumidor serão divulgados

O Departamento de Comércio atualizará a saúde do mercado imobiliário com números sobre as licenças de construção e a construção de novas casas de julho às 9h30 (horário de Brasília). Na quinta-feira, o índice de preços de casas da NAHB obteve um ganho modesto, sugerindo que a queda nas taxas de hipotecas está contribuindo para uma demanda mais forte.

O consumidor americano também estará no centro das atenções à medida que a Universidade de Michigan divulga sua leitura preliminar do sentimento do consumidor para agosto às 11h00. Uma questão fundamental será se as tarifas anunciadas recentemente sobre as importações chinesas amorteceram o otimismo do consumidor americano.

5. Saltos dos preços petróleo com esperanças de estímulo, relatório da OPEP em foco

Os preços do petróleo subiam cerca de 2% com as expectativas do anúncio dos planos para estimular o crescimento econômico da China, que impulsionaram a demanda por petróleo em um mês volátil para a commodity.

O relatório mensal da OPEP, por sua vez, oferecerá mais informações aos investidores sobre as perspectivas do cartel do petróleo sobre a oferta e a demanda mundiais.

-A Reuters contribuiu para esta matéria.

Última atualização por Valter Outeiro da Silveira - 16/08/2019 - 9:08