Últimas Notícias Cotações Governo Bolsonaro Comprar ou Vender Empresas Economia
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

As 5 principais notícias do mercado internacional desta sexta-feira

Investing.com Brasil - 07/12/2018 - 9:48

Por Investing.com – Confira as cinco principais notícias desta sexta-feira, 7 de dezembro, sobre os mercados financeiros:

1. Preços do petróleo caem enquanto OPEP não consegue chegar a um acordo

Os preços do petróleo continuaram caindo na sexta-feira, enquanto a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) lutava para chegar a um acordo sobre o corte da produção de petróleo.

Contratos futuros de petróleo dos EUA com vencimento em em janeiro, caía 0,43%, para US$ 51,27 por barril, enquanto o petróleo Brent, referência para preços fora dos EUA,subiam 0,17%, para US$ 60,16.

A sessão de quinta-feira da reunião da OPEP em Viena terminou sem qualquer decisão sobre o corte de oferta de petróleo, já que o Irã busca uma isenção de qualquer corte devido às sanções americanas que já pesam sobre as suas exportações.

contagem semanal de sondas da Baker Hughes que é um indicador importante sobre a produção de petróleo e a demanda de derivados de petróleo;será divulgada mais tarde.

2. Wall Street Continua Cautelosa

Um grande volume no final de ano parece improvável para Wall Street, já que as preocupações comerciais e uma queda nos preços do petróleo pressionaram os futuros para baixo.

Wall Street parecia estar em baixa: os futuros do S&P 500 caíam 0,31%, enquanto os futuros do Dow recuavam 0,33% e o índice futuro de tecnologia Nasdaq 100 caía 0,37%.

Dow e o S&P 500 fecharam em vermelho na quinta-feira quase apagando ganhos anuais.

Enquanto isso, o comércio na Europa estava em alta, com DAX da Alemanha, CAC 40 da França e FTSE 100 de Londres todos no verde.

Enquanto isso, na Ásia ações estavam em diferentes direções. Em Hong Kong, o Hang Seng caiu 0,35% e o China A50 Index diminuiu 0,10%. O Shanghai Composite avançou 0,03% enquanto no Japão, o TOPIX subiu 0,61% e o Nikkei 225 ganhou 0,82%.

3.Criptomoedas caem 90% de altas recordes

Os preços da criptomoedas caíram nesta sexta-feira, com quase todas as principais moedas digitais alcançando pelo menos 90% em relação às maiores altas de todos os tempos.

As moedas virtuais caíram drasticamente nas últimas semanas, com notícias de procedimentos regulatórios e uma grande dificuldade em termos de caixa citados como grandes ventos contrários para a indústria de criptografia.

As criptomoedas operavam em leve baixa de forma geral, com o valor total de capitalização de mercado total a US$ 107 bilhões no momento de redação desta matéria, em comparação com US$ 120 bilhões na quinta-feira. O bitcoin caía 12%, negociando perto de uma sessão em baixa de US$ 3.377,40

Enquanto isso, é pouco provável que tenhamos em breve um fundo negociado em bolsa de bitcoin, disse um representante da Securities and Exchange Commission.

“Não segure a respiração. A SEC levou muito tempo para estabelecer Finhub. Pode levar ainda mais tempo para aprovar um produto negociado em bolsa”, disse Hester Peirce, que discordou da decisão da SEC de rejeitar um ETF Bitcoin.

4. Relatório de empregos em pauta

O esperado relatório mensal de empregos está previsto para ser liberado às 11h30.

Espera-se que as {{ec-227 || folhas de pagamento não agrícolas}} para novembro caiam de 250.000 no mês anterior, para 200.000, enquanto a taxa de desempregodeve permanecer estável em 3,7%. Espera-se, ainda, que os {{ecl -8 || ganhos médios por hora}} aumentem ligeiramente em 0,3%.

Enquanto isso, o índice de percepção do consumidor da Universidade de Michigantem divulgação marcada para as 13h00.

5. Dólar se aproxima da maior queda semanal em dois meses

O dólar estava mais baixo na sexta-feira em meio à preocupação de que o Federal Reserve (Fed, banco central dos EUA) pudesse interromper o aumento da taxa de juros em meio a preocupações quanto à desaceleração do crescimento global.

O Wall Street Journal informou na quinta-feira que o Fed deve considerar uma abordagem de “esperar para ver” depois de aumentar a taxa de juros em sua próxima reunião em dezembro.

índice dólar, que mede a força da moeda frente a uma cesta ponderada de seis principais divisas, subiu 0,10% para 96,85. No entanto, em uma base semanal, o dólar estava definido com a sua maior queda em mais de dois meses contra uma cesta de seus rivais.

Queda dos os rendimentos do Tesouro também pesaram sobre o dólar, com o valor de referência rendimento do Tesouro em 10 anos alcançando 2,896, após ter mergulhado durante a noite no seu nível mais baixo desde o final de agosto.

Leia mais sobre: Mercados, Nyse, Wall Street