Últimas Notícias Nova Previdência Cotações Comprar ou Vender Criptomoedas Empresas
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

As 5 principais notícias do mercado internacional desta quinta-feira

Investing.com Brasil - 14/02/2019 - 10:38

Por Investing.com – Confira as cinco principais notícias desta quinta-feira, 14 de fevereiro, sobre os mercados financeiros:

1 – Trump considera prorrogação de 60 dias para o prazo tarifário da China

O presidente Donald Trump está considerando uma extensão de 60 dias de um prazo de 1º de março, quando as tarifas sobre importações chinesas no valor de US$ 200 bilhões devem aumentar de 10% para 25%.

As negociações comerciais em curso entre os EUA e a China continuam em Pequim na quinta-feira, como uma delegação comercial liderada pelo secretário do Tesouro, Robert Lighthizer, e o secretário de comércio Robert Lighthizer sentaram-se com os colegas chineses, liderados pelo vice-primeiro-ministro Liu He.

As negociações, programadas para sexta-feira, seguem três dias de reuniões de vice-diretoria para elaborar detalhes técnicos, incluindo um mecanismo para impor qualquer acordo comercial.

2 – Mercado futuro dos EUA aponta para abertura em alta.

Os futuros de ações apontaram para uma abertura em alta, já que o progresso na última rodada de negociações comerciais EUA e China impulsionaram o sentimento.

Por volta das 8h30, o índice blue chip futuros do Dow subia 76 pontos, ou cerca de 0,3%, os futuros do S&P 500 marcavam 6 pontos, ou em torno de 0,2%, enquanto o índice futuro de tecnologia Nasdaq 100 indicavam um ganho de 23 pontos, ou aproximadamente 0,3%.

Na Europa as ações foram mais altas em toda a linha, como resultados fortes da Nestle (SIX:NESN), AstraZeneca (LON:AZN) e Airbus (PA:AIR) ajudaram a diminuir as preocupações com a desaceleração dos lucros corporativos.

Entre os índices nacionais, DAX da Alemanha foi um pouco mais alto, com os investidores dando um suspiro de alívio pelo fato de a maior economia da zona do euro ter escapado da recessão no final do ano passado.

Em Londres, o FTSE 100 avançou antes de outra votação parlamentar sobre os próximos passos no processo Brexit, que deverá ocorrer mais tarde.

Mais cedo, as ações na China fecharam em direções diferentes, apesar dos dados de comércio do país para janeiro em serem mais fortes do que o esperado.

3 – Coca-Cola e NVIDIA se destacam em outro dia agitado para os resultados

A Coca-Cola (NYSE:KO) e NVIDIA (NASDAQ:NVDA) estão entre os últimos nomes notáveis para divulgar os resultados trimestrais, já que a temporada de lucros do quarto trimestre venceu.

A gigante das bebidas deve anunciar um lucro de US$ 0,43 por ação, com receita de US$ 7,06 bilhões, segundo analistas consultados pela Investing.com, quando divulgar os resultados antes do início do pregão.

Enquanto isso, a NVIDIA, que divulga seus resultados após o encerramento, está previsto o relatório de lucros por ação de US$ 0,71 e receita de US$ 2,3 bilhões.

Outras empresas notáveis divulgando resultados hoje incluem Canada Goose (NYSE:GOOS), Canopy Growth (NYSE:CGC), Applied Materials (NASDAQ:AMAT), CBS (NYSE:CBS), Arista Networks (NYSE:ANET), Cyberark (NASDAQ:CYBR), Six Flags (NYSE:SIX), CME Group (NASDAQ:CME), Avon Products (NYSE:AVP), Bloomin Brands (NASDAQ:BLMN), Duke Energy (NYSE:DUK), e Vulcan Materials (NYSE:VMC).

4 – Vendas no varejo dos EUA

Na frente de dados, o Departamento de Comércio publicará um relatório sobre as vendas no varejo para dezembro às 11h30, onde os investidores estarão de olho em novos sinais sobre a força do consumidor americano.

A previsão consensual é de que o relatório mostrará que as vendas no varejo aumentaram 0,1%. Excluindo o setor automotivo, espera-se que as vendas publiquem uma {{ec-63||leitura estável}}.

O calendário de hoje também trará aos investidores o relatório de janeiro sobre inflação ao produtor, os números semanais de pedidos semanais de seguro-desemprego, bem como a atualização mais recente sobre inventário de negócios.

índice dólar, que mede a força do dólar norte-americano em comparação com a cesta das seis principais moedas, foi um pouco mais alto em 97,04, o melhor nível desde 17 de dezembro.

No mercado de títulos, os preços dos títulos do Tesouro dos EUA estavam mais altos, o que faz com que os rendimentos caissem ao longo da curva; a referência título do Tesouro dos EUA com vencimento em 10 anos recuava para 2,69%.

5 – Preços do petróleo Brent atingem maiores altas de 2019

No mercado de commodities, os preços do petróleo bruto subiram para os seus níveis mais altos do ano, em meio a sinais de aumento da demanda da China.

As importações de petróleo da China em janeiro subiram 4,8% em relação ao ano anterior, para uma média de 10,03 milhões de barris por dia (bpd), o terceiro mês consecutivo em que as importações ultrapassaram a marca de 10 milhões de bpd.

Os contratos futuros de petróleo Brent estavam cotados a US$ 64,31 por barril, um aumento de 71 centavos, ou 1,1%. eles subiram mais cedo ao seu nível mais forte desde 20 de novembro cotado a US$ 64,81.

Os contratos futuros de petróleo Brent estavam US$ 54,28 por barril, um aumento de 38 centavos, ou 0,7%, em relação ao último acordo.

– Reuters contribuiu com esta reportagem

Leia mais sobre: Internacional, Mercados, Wall Street
Receba dicas EXCLUSIVAS de investimento em seu e-mail – Não é propaganda