Quer saber o que comprar agora na Bolsa? Receba as melhores dicas do Brasil

Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Arábia Saudita troca graus de petróleo e adia fornecimento a compradores na Ásia

Reuters - 20/09/2019 - 10:35
Petróleo Brent Setor Petrolífero Commodities
Maioria dos compradores recebeu o pedido da estatal Aramco para atrasar os embarques em de 7 a 10 dias (Imagem: Reuters/Carlos Garcia Rawlins)

A gigante estatal de petróleo saudita Aramco mudou os graus de petróleo e adiou as entregas da commodity e seus derivados para clientes por alguns dias, após ataques ao centro de fornecimento do país reduzirem severamente a produção de petróleo leve e levarem a cortes de produção em suas refinarias.

Os atrasos no carregamento de petróleo foram generalizados, uma vez que a maioria dos compradores recebeu o pedido da Aramco para atrasar os embarques em de 7 a 10 dias, disseram várias fontes com conhecimento do assunto, dando ao país produtor mais tempo para manter as exportações ajustando os estoques e suas refinarias.

Pelo menos três superpetroleiros que carregaram petróleo na Arábia Saudita esta semana para a China e a Índia tiveram seus graus alterados de petróleo leve para pesado, enquanto mais compradores na Ásia foram solicitados a adiar os embarques e trocar os graus em setembro e outubro, segundo fontes com conhecimento do assunto e dados de Refinitiv e Kpler.

A Unipec, braço comercial da maior refinadora da Ásia, a Sinopec, elevará o petróleo pesado árabe em vez de o Arab Light e o Arab Extra Light a bordo dos navios Very Large Crude Carriers (VLCCs) Caribbean Glory e Xin Lian Yang neste mês.

A Sinopec não comentou.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!

O VLCC Kalamos também carregará Arab Heavy em vez de principalmente Arab Extra Light para a Indian Oil Corp.

A IOC não comenta questões comerciais. As fontes não quiseram ser nomeadas porque não estavam autorizadas a falar com a mídia.

A mudança nos graus de petróleo sauditas e os atrasos nos carregamentos devem continuar em outubro, apesar da promessa saudita de restaurar a produção perdida até o final de setembro.

Última atualização por Lucas Simões - 20/09/2019 - 10:35