Quer saber o que comprar agora na Bolsa? Receba as melhores dicas do Brasil

Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Após Brumadinho, Vale tem primeiro Ebitda negativo da história

Gustavo Kahil - 09/05/2019 - 19:01
A receita operacional líquida ficou em US$ 8,203 bilhões, queda de 4,6%

A Vale (VALE3) atingiu o seu primeiro Ebitda negativo da história entre janeiro e março de 2019, de US$ 652 milhões, como reflexo dos impactos financeiros da ruptura da barragem de Brumadinho, informou a empresa por meio de um comunicado enviado ao mercado nesta quarta-feira (9).

O resultado líquido foi negativo em US$ 1,642 bilhão – o que significou uma diminuição de US$ 5,428 bilhões em relação ao último trimestre de 2018.

A receita operacional líquida ficou em US$ 8,203 bilhões, queda de 4,6%.

Brumadinho: Impacto total

O impacto financeiro da ruptura da barragem de Brumadinho no Ebitda foi de US$ 4,954 bilhões:

– provisões para os programas e acordos de compensação remediação (US$ 2,423 bilhões),

– provisão para descomissionamento ou descaracterização de barragens de rejeito (US$ 1,855 bilhão);

– despesas incorridas diretamente relacionadas a Brumadinho (US$ 104 milhões);

– volumes perdidos (US$ 290 milhões); (e)

– despesas de parada (US$ 160 milhões);

– outros (US$ 122 milhões).

“Estou comprometido em liderar a Vale no momento mais desafiador de sua história. Trabalharemos incansavelmente para garantir a segurança das pessoas e das operações da empresa. Nós nunca esqueceremos Brumadinho e não pouparemos esforços para aliviar o sofrimento e reparar as perdas das comunidades impactadas”, explica Eduardo Bartolomeo, recentemente confirmado como Diretor-Presidente pelo Conselho de Administração.

Veja a íntegra dos resultados:

Última atualização por Vitória Fernandes - 09/05/2019 - 19:57