Quer saber o que comprar agora na Bolsa? Receba as melhores dicas do Brasil

Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Amazon Prime não assusta e preferimos Mercado Livre e B2W à Via Varejo, diz UBS

Valter Outeiro da Silveira - 11/09/2019 - 11:42
Analistas avaliam início da Amazon Prime (Arquivo/Agência Brasil)

Diante do anúncio da Amazon Prime no Brasil, o UBS publicou relatório nesta quarta-feira (11) avaliando o impacto para as empresas varejistas, bem como listando prognósticos sobre o setor de e-commerce.

De acordo com a equipe de análise, a Amazon Prime é forte em serviços digitais (vídeo, música e livros) porém relativamente fraca em outros bens de consumo, pela lista menor de produtos disponíveis em seu marketplace.

“É um início importante para uma empresa com menos de 1% de market share”, avalia o UBS, ponderando – por outro lado – ser cedo para verificar se este começo resultará em ganhos de participação de mercado.

Neste sentido, “preferimos ações de empresas com fortes estruturas de capital (Mercado Livre (MELI) e B2W (BTOW3)”, afirmam os analistas Gustavo Piras Oliveira, Eric Sheridan, Gabriela Katayama, Rodrigo Alcantara, Ben Gilbert, Alexandra Steiger e Benjamin Miller, em relatório obtido pelo Money Times.

“As ações da Via Varejo (VVAR3) são as que menos gostamos no setor”, pondera o UBS.

Levantamentos

Em pesquisa do UBS, o Mercado Livre é o e-commerce mais bem avaliado pelos consumidores. Em segundo e terceiro lugares, aparecem os websites das Lojas Americanas (LAME4) e da Magazine Luiza (MGLU3), respectivamente.

Por fim, levantamento do banco mostra quais fatores preponderam na escolha do e-commerce. Baixos preços de frete, métodos seguros de pagamento e preços menores de mercadorias são os motivos principais na decisão de compra.

Última atualização por Valter Outeiro da Silveira - 11/09/2019 - 11:45