Quer saber o que comprar agora na Bolsa? Receba as melhores dicas do Brasil

Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Ação da BB Seguridade pode subir ainda mais, diz UBS ao elevar preço-alvo

Valter Outeiro da Silveira - 21/08/2019 - 10:59
Analistas elevam preço-alvo e mantém recomendação de compra para as ações (Imagem: Reuters/Paulo Whitaker)

“Ainda existe espaço para a alta?”, questionam os analistas Mariana Taddeo e Kaio Prato, em relatório do UBS sobre a BB Seguridade (BBSE3).

O banco suíço responde a pergunta com a manutenção da recomendação de compra para as ações da BB Seguridade (BBSE3), elevando o preço-alvo das mesmas, de R$ 33,00 para R$ 36,00 – upside (potencial de valorização) de 10,7% em relação ao último fechamento. No cenário mais otimista, os papeis poderiam chegar até a R$ 39,00.

Mesmo com a redução nas estimativas de lucros, os analistas enxergam espaço para alta de 10% no lucro líquido entre 2020 e 2021, ajustado pela operação da IRB (IBBR3).

Chegou a nova newsletter Comprar ou Vender

As melhores dicas de investimentos, todos os dias, em seu e-mail!

Três questões

Mais adiante, os analistas lançam três questionamentos. O primeiro reside se o horizonte para a Brasilprev é positivo, e a resposta é afirmativa. “A despeito da pressão competitiva, a Brasilprev conseguiu elevar o market share para 33% no primeiro semestre de 2019”, avalia o UBS .

Em relação à segunda pergunta, pode-se esperar melhora nos retornos da empresa, os analistas ponderam que existe a expectativa de aprimoramento dos ganhos a partir de 2021, pela projeção de crescimento dos prêmios na Brasilseg, pelos maiores fluxos na Brasilprev e por maiores margens na corretagem.

Por fim, respondendo a terceira questão, em torno das implicações sobre o ambiente de menor juro básico no Brasil, o UBS acredita que a BB Seguridade (BBSE3) possui exposição reduzida à Selic em relação aos concorrentes pela junção de dois fatores: atreamento mais baixo à flutuação de taxas e modelo diversificado de negócios, com atuação em seguros, pensões e corretagem.

“Uma análise de sensibilidade aponta que a cada mudança de 25 pontos-base nas taxas médias as estimativas de ganhos por ação para 2020 são impactados em 0,2%”, conclui o UBS.

Última atualização por Renan Dantas - 21/08/2019 - 21:32