Quer saber o que comprar agora na Bolsa? Receba as melhores dicas do Brasil

Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Abiove vê alta de 4,2% na safra de soja de 2020; Brasil colheria a segunda maior safra da história

Reuters - 08/11/2019 - 16:17
Soja Agronegócio
Se confirmada a estimativa, o Brasil colheria a segunda maior safra da história (Imagem: Reuters/José Roberto Gomes)

A safra de soja do Brasil em 2020 foi estimada nesta sexta-feira em 122,8 milhões de toneladas, com um aumento de 4,2% ante a colheita de 2019, previu nesta sexta-feira a Abiove, enquanto o processamento da oleaginosa para produção de farelo e óleo será recorde em meio a uma forte demanda da China por carnes.

O Brasil colheria a segunda maior safra da história, atrás apenas da de 2018, quando produziu 123,08 milhões de toneladas, se confirmada a estimativa do primeiro levantamento da Associação Brasileira das Indústrias de Óleos Vegetais (Abiove) para a nova temporada.

A exportação de soja do Brasil, maior exportador global, foi estimada em 75 milhões de toneladas em 2020, 3 milhões acima do esperado para 2019, após um recorde de 83,26 milhões em 2018, segundo o número da associação que representa principais tradings do setor.

Com o aumento no volume das exportações de soja e uma redução no total exportado de farelo –considerando preços estáveis dos dois produtos entre 2019 e 2020– as divisas geradas com as exportações do complexo soja, que também incluem óleo, atingiriam 32,565 bilhões de dólares no próximo ano, ante 32,1 bilhões de dólares esperados para este ano.

Se a exportação de farelo de soja cairá em 500 mil toneladas, para 15,3 milhões de toneladas em 2020, a Abiove ainda vê recorde no consumo interno do produto, em 16,9 milhões de toneladas no próximo ano, em função da maior produção de aves e suínos, com os chineses mostrando um apetite cada vez maior por importações de proteína animal, enquanto se recuperam dos efeitos da peste suína africana que dizimou rebanhos.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!

As importações de carne suína pela China vão atingir níveis recordes de até 4,6 milhões de toneladas no ano que vem, à medida que a produção local recua para mínimas históricas após um grave surto de peste suína africana, afirmou nesta sexta-feira o holandês Rabobank.

O farelo de soja, assim como o milho, é importante matéria-prima da ração utilizada para alimentar principalmente suínos e aves.

Com a força da demanda por carnes pela China, que é também o maior importador do grão brasileiro, o processamento de soja do Brasil no próximo ano foi visto em recorde de 44 milhões de toneladas, ante previsão revisada de 42,9 milhões para 2019.

O processamento ainda terá impulso da indústria de biodiesel, já que é esperado um aumento da mistura de biodiesel no diesel para 12%, a partir de março, destacou a Abiove.

A previsão é de que a produção de biodiesel do Brasil no ano que vem chegue a 6,8 bilhões de litros, incremento de cerca de 20% em relação a 2019, segundo a Abiove.

Para atender a demanda de biodiesel, serão necessários 5 milhões de toneladas de óleo de soja, matéria-prima responsável por 75% do total de biodiesel produzido e consumido no país.

Última atualização por Bruno Andrade - 08/11/2019 - 16:17