Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

5 motivos para investir no mercado de loteamentos neste ano

Diana Cheng - 20/02/2019 - 20:12
(Pixabay)

O mercado de loteamento, responsável pela criação e expansão das cidades, existe há mais de 100 anos no Brasil e é um setor que ainda tem muito a crescer. Pensando nisso, Mariana Tanaka, Head of Growth, Product & Marketing da Glebba Investimentos, apresenta cinco motivos para que você, pequeno investidor, comece a ficar de olho no mercado.

Seu amigo acha que a Previdência não precisa mudar? Mande este artigo para ele agora

Clique aqui e descubra o segredo usado por Warren Buffett para levantar seu primeiro bilhão

Continua depois da publicidade

1. O mercado de loteamentos é quase tão grande quanto o de incorporação

Pode não parecer, já que não se vê muitos loteamentos nas grandes metrópoles, como São Paulo e Rio de Janeiro, mas existem muitos terrenos espalhados nas cidades vizinhas, o que faz esse mercado ser tão grande quanto o de incorporação.

Segundo o Sindicato da Habitação do Estado de São Paulo (Secovi-SP), em 2015 e 2016, foram lançados 63,9 mil lotes para comercialização na região.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!

2. O mercado imobiliário promete para 2019

2019 é um bom ano para começar a investir em imóveis, aponta Tanaka. Desde 2017, o mercado imobiliário vem dando mostras de recuperação. Só no primeiro semestre de 2018, de acordo com a Associação Brasileira de Incorporação (Abrainc), o número de unidades comercializadas na cidade de Sâo Paulo subiu 52% frente ao mesmo período do ano anterior.

Outros fatores, como a inflação em baixa, a diminuição da taxa de juros e de financiamento, o aumento do PIB Nacional e a regulamentação da Lei de Distrato fizeram com que a confiança de empresários e consumidores subisse.

3. O setor de loteamentos resiste muito bem a qualquer tipo de crise econômica

Em tempos de crise, um dos setores que continua resistindo é o de loteamentos, justamente porque o preço do lote é inferior ao preço de uma casa ou apartamento. “Os baixos preços permitem que os consumidores adquiram um imóvel próprio mesmo com a crise, e também atrai consumidores que têm o sonho do imóvel próprio mas, com a crise, não têm condições de adquirir uma casa ou um apartamento”, explica Tanaka.

4. Loteamentos podem ser mais rentáveis do que incorporações para o empreendedor

O custo de obra de um loteamento é muito menos expressivo do que o de uma incorporação. Por isso, as rentabilidades dos terrenos conseguem ser superiores, mesmo com preços de venda mais baixos.

5. Os loteamentos fomentam a economia local

Um bairro planejado pode fazer a economia de uma cidade girar. “Sua implantação beneficia não só seus futuros moradores, como toda a população do município, pois cria uma nova centralidade, levando infraestrutura a uma região da cidade que, até então, não a possuía”, ressalta a executiva.

Além dos moradores, comerciantes e prestadores de serviço locais e regionais também acabam se beneficiando, tendo a oportunidade de desenvolver seus negócios e, por consequência, agregar valor tanto ao bairro planejado quanto às regiões vizinhas.

Money Times no Messenger!
Notícias selecionadas para você