Últimas Notícias Imóveis Carteiras recomendadas Comprar ou vender Finanças Pessoais Cripto Economia
Cotações por TradingView

Opinião

5 mitos sobre investimentos

Opinião - 20/01/2018 - 10:30

Por Débora Duarte, do Yubb

Já sentiu aquele calafrio quando pensou em investimentos? Quando se trata desse mundo, as informações são muitas. Tem o papo do gerente do banco, os conselhos dos seus pais, aquela conversa de bar com os amigos e, principalmente, a internet te bombardeando com sites sobre o assunto. Afinal, quais dessas informações são mitos sobre investimentos?

Quem está decidindo se vai começar a investir, fica preso em uma encruzilhada de fatos sem saber quais são verdades e quais são mentiras. Normalmente, o iniciante ouve uma dica aqui e outra ali e fica difícil saber se são reais ou não.

E, muitas vezes, quando vai tirar a sua dúvida com um banco ou uma corretora, por exemplo, nem todas as informações são transmitidas de forma clara e, em alguns casos, também acontece de a instituição financeira dar a resposta que mais interessa para ela e não para o cliente. Aí fica difícil confiar, né?! =(

Por esse motivo, a gente reuniu cinco mitos sobre investimentos. Como o Yubb é totalmente isento e imparcial, é muito mais fácil a gente dar as dicas corretas! Esses cinco itens são muito falados pelos brasileiros e, muitas vezes, a pessoa que está começando a investir cai nessas mentiras. E não é isso que você quer, né?

Quer saber quais são esses mitos sobre investimentos? Veja o infográfico abaixo e siga lendo o nosso post =)

Vamos definir melhor cada um deles?

1. Só é possível investir com muito dinheiro

“Por que eu vou querer saber sobre investimentos se não sobra quase nada no final do mês?”

Essa frase é muito comum na boca dos brasileiros. Para uma grande parcela da população, o verbo “investir” só pode estar no vocabulários de grandes homens de negócio ou donos de empresas multimilionárias.

Existem pessoas que passam anos e anos tentando juntar uma grande quantia para entrar no mundo dos investimentos. Tá tudo errado!

Para investir, basta guardar um pouquinho de dinheiro. E “um pouquinho” é pouquinho mesmo, viu?! Com R$ 1,00 (nós não escrevemos errado, é só UM REAL!) você já pode começar a investir.

Separando um pequena porcentagem de sua renda mensal já é possível realizar um investimento e, o melhor, te trazer uma renda extra no futuro. Se você não sabe nem por onde começar para guardar essa porcentagem, vem ler esse post =) Só não vale dizer que você não tem nem UM REAL por mês pra aplicar que a gente não vai acreditar!

Por isso, é importante entender que existem diferentes tipos de investimento para todos os perfis de investidores. Basta procurar e encontrar o melhor tipo para você. Lembrando que valor mínimo não pode ser um empecilho!

2. Investir é muito complexo

Na mesma linha do primeiro tópico, existe o paradigma de que o mundo dos investimento é muito complexo e difícil de entender. Pera aí! Se a gente já disse que existem todos os tipos de investimentos para diferentes tipos de pessoas, não existe isso de ser complexo.

Existem brasileiros que só mexem com o seu dinheiro para saques e compras. Para essas pessoas, pode ser muito complicado entender que, com um pouco de pesquisa, é possível realizar investimentos.

Para começar, na hora de buscar os seus investimentos você tem na sua mão uma plataforma completa com todas as opções do mercado (o Yubb, é claro!). E, se você ficar com alguma dúvida, pode acessar o nosso blog para entender um pouco mais sobre o universo das finanças pessoais, pedir socorro pelo nosso botão de ajuda ou falar com a gente pelo Facebook neste link!

E ah, tem também o YouTube do Yubb, o primeiro canal do Brasil que mostra por dentro do mundo dos investimentos de uma forma que ninguém nunca fez antes! É só clicar neste link pra ver: http://youtube.com/yubbers

Mesmo com um conhecimento mínimo de finanças, o importante é começar! Depois de realizar o primeiro investimento de sua vida, você vai pegando o jeito, aprendendo alguns conceitos e pegando prática.

Outro ponto muito importante: por mais que tenha como você investir com pouco conhecimento, informações são sempre bem-vindas. É bacana que você pesquise sobre o assunto, se interesse por leituras diferentes e amplie seu conhecimento para não ficar estagnado no mercado.

E não precisa ter medo de investir! Existem opções de aplicações que são muito seguras, com pouco risco e com valor mínimo baixíssimo. Basta colocar na cabeça que o assunto não é tão complexo assim =) Você vai gostar de investir, a gente tem certeza!

3. Siga as dicas dos seus amigos

“Se fulano ganhou dinheiro com isso, eu também vou ganhar, certo?”

Errado! Esse é um dos mitos sobre investimentos! Em finanças pessoais, é muito importante entender que tudo depende de caso para caso.

É claro que, se determinado investimento está rendendo X%, todos que investiram nesse tipo vão receber a mesma porcentagem em cima do valor que foi investido. No entanto, os objetivos dos investidores podem ser completamente diferentes.

Por exemplo: seu amigo teve uma boa rentabilidade em um investimento de R$ 1.000,00 em uma LCI que resgatou 12 meses depois. Para você que precisa resgatar o dinheiro em 6 meses, uma LC pode ser uma opção melhor. Isso levando em conta somente a rentabilidade.

Outra maneira bem prática de exemplificar é a seguinte: seu amigo está investindo R$ 500,00 por mês em determinado investimento com o objetivo de fazer um intercâmbio para a Europa no ano seguinte. Por outro lado, a sua meta é guardar um pouco por mês para ter uma aposentadoria mais tranquila. Resumindo, seu amigo quer um investimento de resgate rápido e você precisa de um a longo prazo. Isto é, cada um tem uma quantia, uma história, um objetivo e provavelmente escolherão investimentos diferentes.

É bacana sim conversar com os seus amigos e familiares sobre investimentos. Trocar experiências é sempre uma boa maneira de saber mais sobre o assunto, mas não siga o conselho de seu amigo como se aquilo fosse uma verdade absoluta. O investimento que foi ideal para ele pode não ser o ideal para você e vice-versa.

4. Poupança é o investimento mais seguro

Os brasileiros têm uma cultura muito forte de deixar o dinheiro na poupança. Isso porque muitos têm medo de arriscar nos investimentos e perder. O que a maioria não sabe é que poupança nem pode ser considerada um investimento!

Como a gente falou neste post, como a taxa de rendimento da poupança é muito baixa, ela pode acabar ficando menor que a inflação e isso faz com que o seu poder de compra diminua. Resultado: aquele dinheiro que está na poupança pode valer menos a cada dia.

Ou seja, você deixou de investir para não perder dinheiro e na poupança o que está acontecendo? Você está justamente “perdendo” dinheiro! 😮

No mercado, existem diversos tipos de investimento, alguns até mais seguros que a poupança, e que te trazem uma rentabilidade muito maior. Além disso, há aplicações onde é possível resgatar o dinheiro quando quiser, assim como na poupança.

Resumidamente, deixar o dinheiro na poupança é um mau negócio! Pesquise no Yubb e encontre investimentos mais seguros, com pouco risco e com uma rentabilidade beeeeeem mais alta.

5. Investimentos sem a garantia do FGC não são seguros

O Fundo Garantidor de Créditos (FGC) é uma entidade privada sem fins lucrativos que garante alguns tipos de investimentos. Na prática, suas aplicações de até R$ 250.000,00 são garantidas pelo FGC de manera que, se a instituição financeira falir, você tem o seu dinheiro de volta. Saiba mais em nosso vídeo.

Mas não são todos os investimentos que possuem essa garantia. Tesouro Direto, por exemplo, é uma modalidade que não é garantida pelo FGC.

“E agora? Eu é que não vou investir em algo arriscado desse!”

Para quem conhece o FGC, esse pensamento é muito comum (e esse é mais um dos mitos sobre investimentos!). As pessoas pensam que, pelo fato de não ser garantido, o investimento é muito arriscado e pode trazer um prejuízo.

Pode deixar essa insegurança de lado! Para saber se um investimento é arriscado ou não, você precisa conversar com as instituições financeiras, deixar seu objetivo claro e pesquisar bastante sobre o assunto.

Os títulos públicos do Tesouro Direto, por exemplo, são totalmente garantidos pelo Tesouro Nacional e, atualmente, é o investimento do mercado com menor risco em todo o Brasil!

O fato de alguma aplicação que não é garantida pelo FGC não ser segura é mais um dos mitos sobre investimentos.

Últimas Notícias