Últimas Notícias Cotações Governo Bolsonaro Comprar ou Vender Empresas Economia
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

4 habilidades indispensáveis para se tornar um bom trader

Equipe Money Times - 31/10/2018 - 7:05

Poder trabalhar por conta própria, recebendo um bom salário e sem um chefe no seu pé é um sonho que ultrapassa gerações, fronteiras geográficas e outros tipos de barreiras. Ser um trader é uma promessa de tudo isso. Só que, claro, tem também suas obrigações chatas, desafios e riscos.

Acompanhar mercados, saber como negociar, a hora de comprar, vender, ficar parado e a disciplina para aprender constantemente não são coisas fáceis de aprender e também de ensinar.

Mas para dar um pontapé inicial, podemos colocar em quatro as habilidades indispensáveis que um bom trader precisa ter para alcançar o sucesso desejado, seja viver uma vida confortável ou então se destacar como o melhor em sua área.

Controle das emoções

Um bom negociante não tem cabeça quente. Não se deixa levar pelas emoções, seja a euforia com a alta ou a tristeza e ansiedade nas perdas.

Antes de começar a negociar e comprar uma ação que seja, o trader precisa ter imensa disciplina. Seja no pessoal para controlar o psicológico e também na questão profissional.

Falando no mercado de ações, estudar uma empresa é vital para melhorar suas chances de apostar nela ou contra ela. Saber quem está no comando, sua possibilidade de crescimento, atuação comparado a concorrentes e ter uma ideia de onde o setor está indo é primário.

A partir daí se pensa em dinheiro: será que a ação não está valorizada demais? Será que a esse preço há valor escondido?

Com esses estudos, você terá uma possibilidade muito maior de comprar na baixa, vender na alta e ganhar dinheiro sendo um trader.

Saber inglês

Pode parecer algo básico demais, mas se estamos falando de habilidades indispensáveis, saber inglês é uma delas.

Por mais que haja material em português com maior disponibilidade, especialmente nos últimos 20 anos, os melhores vídeos, tutoriais e as plataformas estão em língua inglesa. Aprender inglês é básico não só para aumentar seu intelecto com mais um idioma, mas para ter acesso a outros tipos de conhecimento.

E também não podemos deixar de considerar a comunicação: caso você precise conversar com executivos, especialistas, economistas e outros traders que não são brasileiros, o inglês com certeza será a língua padrão para esses casos.

Então além de saber como escrever um email em inglês, começar uma conversa e estabelecer um diálogo, há ainda muitos termos que não tem tradução para o português, especialmente no mundo financeiro. Saber o que é startup é fácil. Entender freeriding nem tanto.

Ballpark (estimativa de um orçamento), brainstorm (reunião onde se discutem ideias e como aplicá-las), ROI (Return on Investment), KPI (Indicadores-chave de desempenho) e muitas outras palavras precisam estar no seu vocabulário.

Ter as melhores ferramentas possíveis

Toda profissão exige ferramentas, sejam elas físicas ou não, para o profissional ter a melhor disponibilidade para fazer seu trabalho. No caso de um trader não é diferente.

O software para fazer as negociações é algo vital e você precisa prestar muita atenção nele, lendo relatos e avaliações de pessoas especializadas. Acesso a informação também pode ser considerado uma ferramenta: assistir canais como o Bloomberg e a revista The Economist te coloca de cara com o que está acontecendo no mundo.

Saber inglês aqui novamente é uma vantagem.

Estabelecer uma rotina e ter metas

Trabalhar por conta própria é uma beleza em muitos sentidos. Mas para uma pessoa sem disciplina, ela pode ser um calvário e uma certeza de fracasso.

O fato de você não ter ninguém te puxando pode ser o caminho para a acomodação. Por isso, antes mesmo de começar seu negócio, é vital que você estabeleça uma rotina diária e coloque metas.

Não dá para alguém fazer isso por você, já que só tem uma pessoa que sabe quais são seus desejos, seu orçamento mensal e como você se vê em cinco, dez e vinte anos.

Uma meta mensal ou até diária de resultados financeiros pode ser uma boa. Se você não quer ter uma visão tão monetarista, foque em tarefas como “trabalhar x horas”, “fazer tantas negociações” ou até se cobrar com coisas extra como se alimentar bem e fazer exercícios.

Com uma rotina, metas e um objetivo, é mais difícil perder a motivação ou se acomodar. Com disciplina, acesso a conhecimento, vontade de aprender e ter o intelecto para encarar o desafio, é difícil você ser um fracasso na sua empreitada.

Últimas Notícias